UM COMENTÁRIO APROFUNDADO DA LIÇÃO, PARA FAZER A DIFERENÇA!

Nossa intenção é possibilitar um aprofundamento, tópico a tópico, do conteúdo das lições da EBD, para você aprofundar sua fé e fazer a diferença.

Classe Virtual:

Sente o coração compungido em contribuir com o nosso Ministério? Faça isso de forma simples, pelo PIX: 69381925291 – Mande-me o comprovante, quero agradecer-lhe e orar por você (83) 9 8730-1186 (WhatsApp)

27 de novembro de 2019

(JOVENS) Lição 9: A CONVERSÃO DO CENTURIÃO E DE SUA FAMÍLIA


ANO 10|Nr 1.353|2019
LIÇÕES BÍBLICAS CPAD JOVENS - 4º Trimestre de 2019
Título: Poder, Cura e Salvação - Comentarista: Henrique Pesch
▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
L I Ç Ã O  9
1º DE DEZEMBRO DE 2019
A CONVERSÃO DO CENTURIÃO E DE SUA FAMÍLIA
▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
TEXTO DO DIA
“E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas.”  (At 10.34)
▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
SÍNTESE
Deus não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas, mas ama a todos igualmente.
▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
TEXTO BÍBLICO
Atos 10.1-5; 34-36; 45-48
▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
INTRODUÇÃO
||Atos dos apóstolos é um livro que evidencia que Jesus não veio apenas para os judeus, mas para todo aquele que nEle crê. Os gentios são também alvo da graça de Deus, mediante a fé em Jesus. Diante da conversão de um gentio, Pedro reconhece que o Senhor não faz acepção de pessoas e que o maior milagre que uma pessoa pode receber é a sua conversão e a salvação da sua alma. Na lição de hoje, estudaremos a conversão de Cornélio, um centurião da coorte chamada Italiana||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- Os capítulos 9 e 10 de Atos trazem o relato de duas conversões de homens bem distintos, um judeu fanático e um gentio piedoso. O capítulo 10 de Atos trata de uma das mais importantes conversões da história. No capítulo 9, vimos a conversão de um perseguidor implacável. Essas foram as duas maiores conversões retratadas no livro de Atos. Temos no capítulo 10 uma conversão importante pelo fato de se tratar da salvação de gentios e em seguida, da aceitação destes na nova comunidade formada por Cristo. Bom estudo e crescimento maduro na fé cristã!
▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
I – O CENTURIÃO CORNÉLIO
||1. Centurião da coorte chamada Italiana. O centurião era um oficial do exército romano encarregado de 100 soldados. Diferente dos aristocratas que podiam ter ascensão por indicação, os centuriões muitas vezes eram soldados que haviam subido gradualmente na hierarquia militar. Uma legião romana era formada por 10 coortes, cada uma das quais abrangia seis centúrias. À frente de cada centúria estava o seu líder, em latim centurio, centurião. Cornélio comandava a centúria romana em Cesareia, cidade situada na costa do Mar Mediterrâneo, edificada por Herodes, o Grande, que era a metrópole romana da Judeia. Cada coorte podia ter um nome especial. A coorte  que Cornélio comandava chamava-se Italiana. Provavelmente tinha esse nome porque os membros originais da coorte eram italianos||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- Centurião era um dos 60 oficiais de uma legião romana, cada um dos quais comandava cem homens. Dez coortes de 600 homens cada uma, perfaziam uma legião. “O centurião na hierarquia militar romana era o sexto na cadeia de comando numa legião. Era o oficial responsável por comandar uma centúria, dando ordens que deveriam ser prontamente obedecidas pelos homens que liderava, inclusive na rápida execução de uma qualquer formação militar e, encarregava-se da disciplina e instrução da legião.” (wikipedia). A hierarquia adotada era a seguinte:
- General: Líder de uma ou mais legiões romanas, responsável por vários legados;
- Legado: Comandante de uma legião romana que apenas obedecia ao general;
- Prefeito do acampamento: Responsável pelos tribunos, Centuriões-Chefe e contingente de cavalaria;
- Tribuno: Total de seis, sendo o tribuno superior o responsável pelo restante corpo de cinco tribunos, cada um com a sua especialização ou tarefa;
- Centurião-Chefe: Comandante da primeira coorte, responsável por seis centuriões;
- Centurião: Comandava uma Centúria. e
- Optio: Segundo no comando de uma centúria.
 Uma coorte era comandada por um Tribuno, logo, Cornélio não era o comandante da coorte italiana, mas fazia parte dela. Além das coortes legionárias, havia também coortes de voluntários, servindo ao abrigo dos estandartes romanos; a coorte italiana era uma dessas, porque era formada de voluntários da Itália.

||2. Um homem piedoso. Em Atos 10.2, vemos que Cornélio era “piedoso e temente a Deus”. Essas palavras indicam que esse gentio participava da sinagoga, observava as leis do sábado e alimentação. Tinha quase todas as qualificações de um prosélito – um convertido ao judaísmo – menos a circuncisão e o batismo.  Era alguém insatisfeito com as religiões gentílicas e com a filosofia de seu tempo. Estava desejoso de conhecer mais de Deus e demonstrava sua fé dando esmolas e fazendo orações. Sua vida piedosa foi ratificada na visão que teve do anjo quando este lhe disse que as orações e as esmolas que fazia tinham subido diante de Deus (At 10.4). Que nossa devoção e obras também sejam sempre sinceras, a fim de que sejam aceitas por Deus||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- Lucas utiliza um termo técnico - temente a Deus - usado pelos judeus para se referirem aos gentios que tinham abandonado sua religião pagã em favor da adoração do Deus de Israel. Essa pessoa, conquanto seguisse a ética do Antigo Testamento, não havia se tornado um prosélito pleno do judaísmo por meio da circuncisão. O versículo 4 nos mostra que As orações, a devoção, a fé e a bondade de Cornélio eram como oferta fragrante para Deus. É digno de nota que o judaísmo, mesmo com seus erros de interpretação, era a única religião daqueles dias que prestava culto ao Deus verdadeiro. Como a prática de oração e de esmolas não são suficientes para a salvação de uma alma, Cornélio foi instruído pelo anjo que mandasse buscar em Jope um homem de nome Pedro e este lhe daria a orientação de que necessitava para alcançar a salvação de Deus. A Palavra de Deus nos mostra esta verdade na carta de Paulo aos efésios, Ef 2.8-9, "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.  Não vem das obras, para que ninguém se glorie". [Prosélitos – Estes eram de nacionalidade não judaica que, mediante a aceitação dos ritos judaicos e exigências da religião, aderiam a nova fé (Mt 23.15). Segundo certa definição, prosélito é o gentio (estrangeiro) que foi conquistado para o judaísmo, se deixou circuncidar e submeteu ao batismo. Na escolha dos diáconos, para auxílio no trabalho cotidiano das viúvas em Jerusalém, um dos selecionados era prosélito: Nicolau (At 6.5).]
||3. A visão de Cornélio. Este homem piedoso teve uma visão à hora nona (três horas da tarde), horário judaico usual de oração (At 3.1). Ele viu um anjo que o chamou pelo nome. Deus é aquele que nos conhece pelo nome, por isso não adianta querermos nos esconder de sua presença ou acharmos que Ele não atenta para nós. Deus chamou aquele centurião romano pelo nome, assim como fez com Samuel (1 Sm 3). Mesmo atemorizado, Cornélio reconhece que o que estava acontecendo era algo divino. E a boa notícia era a de que, em razão de sua piedade, suas orações subiram até o céu, mas precisava chamar Pedro em outra cidade, pois este lhe diria o que precisava fazer. Era como se Deus estivesse dizendo: “Você já tem seu coração voltado para mim, basta ouvir o homem de Deus revelar o meu plano completo para você”. Agora ele tinha incumbência e, como bom soldado que era, sabia como obedecer ordens||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- A hora nona corresponde às 15 horas (3 horas da tarde) era a hora do Tamid (sacrifício diário) da tarde, no Templo de Jerusalém. Nos versículos 30-33 Cornélio explica o porquê chamou Pedro, após narrar a história da visita de um anjo que mandou que ele enviasse alguém a Jope para chamar Pedro, ele disse que as pessoas em sua casa estavam todas prontas para ouvir a palavra do Senhor (10.33).
- A lição deste registro para nós é o fato de que Deus usa homens para levar sua Palavra a outros homens. O anjo poderia falar palavras de salvação a Cornélio, no entanto, este não era seu ministério. Pedro escreve em sua primeira epístola: “Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o Evangelho; para as quais coisas os anjos desejam bem atentar” (1Pe 1.12). Quem anuncia a mensagem do Evangelho a um homem é outro homem.
- A verdade principal desta narrativa é que a salvação pode ser buscada por qualquer pessoa, não importando sua raça, cor, posição social, sexo, etc
▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
II – O RECONHECIMENTO DE PEDRO
||1. A visão de Pedro. Quando os soldados de Cornélio estavam perto da cidade de Jope, Pedro foi até o terraço para orar, pois era a hora sexta, ou seja, ao meio-dia. Depois de orar, Pedro sentiu vontade de comer e, enquanto aguardava a refeição, teve uma visão. Ele viu como um grande lençol descendo do céu com vários animais impuros. E Deus então lhe diz para matar e comer aqueles animais, mas Pedro recusa com veemência. Nem mesmo os judeus mais tolerantes deixavam de observar as regras alimentares Kosher (alimentos permitidos pelas leis alimentares do judaísmo). Deus então adverte Pedro para não tornar comum aquilo que Ele havia purificado (v. 15). Assim que Pedro teve a visão, os servos de Cornélio chegaram à casa onde Pedro estava. Em seguida, o Espírito Santo diz para Pedro se levantar, descer e ir com os homens e não duvidar (v. 20). Podemos ver que Deus recompensou Cornélio por suas orações, e que Pedro estava em oração. É simplesmente tremendo o que Deus pode fazer quando as pessoas se dedicam à oração||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- Deus deu uma visão a Cornélio e concomitantemente deu uma outra visão a Pedro. Em At 10.12, ‘toda sorte de quadrúpedes’, significa tanto animais puros como imundos. Com o propósito de manter os israelitas afastados de seus vizinhos idólatras, Deus colocou restrições dietéticas específicas concernentes ao consumo desses animais (Lv 11.25-26). Na verdade Deus queria falar a Pedro sobre Cornélio, porque este era um gentio, e por isto não havia sido circuncidado, por este motivo Pedro o consideraria imundo e jamais entraria na casa dele. Pedro entende o que Deus quer falar e recebe os enviados de Cornélio em sua casa. No dia seguinte Pedro se dirige até a casa de Cornélio. Com a vinda da nova aliança e a vocação da igreja, Deus acabou com as restrições dietéticas (Mt 7.19). Mais do que simplesmente abolir as restrições dietéticas do Antigo Testamento, Deus tornou possível a unidade na igreja tanto para judeus, simbolizados pelos animais puros, como para os gentios, simbolizados pelos animais imundos, por meio da morte redentora e compreensiva de Cristo (Ef 2.14).

||2. Deus não faz acepção de pessoas. Quando Pedro chega à casa de Cornélio, ali ouve toda a história. Ao ouvir o relato de Cornélio, o apóstolo declara: “Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo” (vv. 34,35). Essa é uma declaração já feita por Moisés (Dt 10.17); pelo rei Josafá (2 Cr 19.7); reafirmada por Paulo (Rm 2.11) e por Pedro (1 Pd 1.17). Podemos ver que Deus não possui prediletos, nem favorece alguns em razão de sua nacionalidade, classe social, sexo ou raça. João afirma que todos quantos recebem a Jesus se tornam filhos de Deus, ou seja, aqueles que creem em seu nome (Jo 1.12). Você pode ter a certeza de que Deus não vê como as pessoas, apenas exteriormente. Mas Ele vê e conhece o interior, o coração de cada pessoa||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- Nos é apresentado no versículo 34 ‘Deus não faz acepção’, é ensinado tanto no Antigo Testamento (Dt 10.17; 2Cr 19.7; Jó 34.19) quanto no Novo Testamento (Rm 2.11; 3.29-30; Tg 2.1). A realidade dessa verdade estava assumindo novas dimensões para Pedro. É interessante notar que, em 10.35, o termo grego traduzido por ‘aceitável’, significa ‘marcado por uma manifestação favorável do prazer divino’.
- Fazer acepção de pessoas significa tratar certas pessoas de maneira diferente, usando medidas diferentes para julgar; é agir com parcialidade. Em Deus não há acepção de pessoas.
Fazer diferença entre pessoas, ou fazer acepção de pessoas que é a expressão normalmente usada na Bíblia, é considerar um melhor do que outro. Na hora de salvar Deus não faz acepção de pessoas por uma razão muito simples: todos são igualmente pecadores, maus, perdidos e merecedores do juízo eterno. Todos são iguais e estão igualmente perdidos.” (respondi)

||3. O sermão de Pedro. Pedro aproveita a oportunidade na casa de Cornélio e faz um breve e poderoso sermão relatando o propósito da vinda de Jesus ao mundo. Cornélio havia convidado parentes e amigos para ouvir o que o Senhor tinha a dizer por intermédio de Pedro (v. 27). Não podemos perder as oportunidades que temos para testemunharmos de Cristo. Pedro pregou a mensagem do Cristo que perdoa os pecados de todo aquele que nEle crê. O plano da salvação é simples, mas muitas vezes nós o complicamos. As pessoas precisam de Jesus, pois somente Ele perdoa os pecados e oferece a vida eterna ao lado do Pai. Quem convence as pessoas da Verdade é o Espírito Santo; nossa tarefa é anunciar as Boas-Novas (Mc 16.15)||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- Pedro seguiu os padrões e tradições judaicos durante toda a sua vida. Seus comentários no versículo 28 revelam que ele aceitou um padrão novo, de acordo com o qual judeus não deveriam mais considerar os gentios como profanos. Ao chegar na casa de Cornélio ele vê ali reunidos os parentes e amigos de Cornélio que lhe esperavam para ouvir a Palavra de Deus. Pedro então ministra não apenas para Cornélio, mas para um grupo enorme de pessoas.
D. L. Moody escreveu em certa ocasião que “a proclamação do evangelho não pode estar divorciada do Espírito Santo. A menos que Ele dê poder à palavra, infrutíferas serão nossas tentativas em pregá-la. A eloqüência humana – ou a persuasão da linguagem – não passam de mera aparência exterior de um morto, se o Espírito vivo não estiver presente. O profeta pode pregar aos ossos no vale, mas tem de haver o sopro do céu para que tornem a viver”” (cpadnews)
▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
III - A MANIFESTAÇÃO SOBRE OS GENTIOS
||1. Os gentios são batizados com o Espírito Santo. Quando Pedro ainda estava falando, diz a Bíblia que caiu o Espírito Santo sobre os gentios. E os judeus que vieram com Pedro se maravilharam, pois os ouviam falando em outras línguas (vv. 44,45). Isso era algo inconcebível para os judeus, pois como circuncisos, recebem o Espírito Santo?  Mas esse recebimento é um dom escatológico que Deus havia prometido ao povo de sua aliança (At 2.39). E essa participação escatológica é concedida incondicionalmente a gentios incircuncisos, mesmo antes do batismo em água, por meio do “ouvir com fé” como Paulo testemunha aos gálatas (Gl 3.5). Era Deus demonstrando que aqueles gentios estavam sendo plenamente aceitos no Corpo de Cristo mediante a fé||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- “"E, dizendo Pedro ainda estas pa­lavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra". Não houve tempo de chegar ao fim do sermão e fazer o apelo. Ao ouvirem as palavras "receberão o perdão dos pecados pelo seu nome", os ouvintes, com fome espi­ritual, creram de todo coração, alma e força (Rm 10.17). Como resultado, seus corações foram purificados pela fé (At 15.8,9) e receberam o batismo com o Espírito Santo. Este derramamento do Espírito marcou o nascimento da igreja gentílica.”. (ebdareiabranca)
Note que, aqueles seis crentes judeus que acompanharam Pedro, levados talvez como testemunhas, pois ele sabia que, cheios de preconceitos, não creriam na conversão dos gentios sem as evidências. O fato que convenceu estas testemunhas, sem sombra de dúvida, foi "... os ouviam falar línguas, e magnificar a Deus". O comum era a pessoa crer, ser batizada na água e depois receber o Espírito Santo (At 8.14,15; 19.1-6). No caso de Cornélio, porém, a conversão e o recebimento do Espírito foram simultâneos. Neste episódio, temos uma defesa notável do ‘falar em línguas’ como evidência inicial do batismo com o Espírito Santo.

||2. Os gentios são batizados em água. O batismo em águas simboliza a nossa união com Cristo e marca nosso ingresso na Igreja de Cristo (Mc 16.16; Rm 6.3-5; 1 Co 12.13). É uma prova externa de arrependimento e fé em Jesus Cristo.  É uma das ordenanças de Cristo para a sua Igreja. Podemos perceber que todos na casa de Cornélio ansiavam por este momento. Todo crente em Jesus deve se batizar. É uma decisão fundamental que demonstra publicamente que o crente deixou para traz a velha vida e que agora deseja fazer parte da Igreja de Cristo. Alguns, infelizmente, vivem adiando essa decisão dizendo que não estão ainda prontos. Outros adiam pensando que não vão mais poder aproveitar a vida; são mentiras do Diabo. Aproveitar a vida é morrer para o mundo e viver para Cristo, desfrutando de tudo que Deus tem para nós||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- “"Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também recebe­ram como nós o Espírito Santo?" O apóstolo levanta o assunto como um argumento irrecusável. Note as palavras "como nós" (11.15), que forçaram os crentes judeus à se­guinte conclusão: no que dizia respeito à salvação eterna, Deus não fazia diferença entre judeus e gentios. "E mandou que fossem batizados em nome do Senhor". Este versículo mostra a importância do batis­mo em água. Isto se percebe pelo fato de que o batismo no Espírito Santo recebido pelos gentios não os deixou deso­brigados quanto a esta ordenança. "Então rogaram-lhe que ficasse com eles por alguns dias". Queriam ouvir mais sobre o Evangelho. Beber profundamente da fonte de águas vi­vas aberta para suas almas.”. (ebdareiabranca)
- A Bíblia diz que o batismo é um ato muito importante na vida de um cristão. É um símbolo da conversão. Jesus foi batizado como exemplo para nós seguirmos.
Batismo significa um ato no qual se usa a água como símbolo da purificação que já aconteceu na vida de uma pessoa, ou seja, alguém é alcançado por Deus, arrepende-se de seus pecados, é purificado, justificado por Jesus pela fé e, então, se torna Seu discípulo. Essa é a transformação interior que ocorre antes da pessoa ser batizada. A partir daí a pessoa está pronta para ser batizada, selando essa transformação e purificação que já aconteceu em sua vida. O batismo também representa um compromisso da pessoa com Deus e com Sua obra.” (esbocandoideias)

||3. A aceitação dos gentios. Os apóstolos e irmãos que estavam na Judeia ouviram que os gentios também tinham recebido a Palavra do Senhor e questionaram a Pedro acerca desse assunto. Mas Pedro explicou todo o ocorrido, mostrando como Deus estava agindo em favor dos gentios. Ao ouvir o relato de Pedro todos glorificaram a Deus e aceitaram o fato de que Deus também estava salvando os gentios. Era como se o apóstolo estivesse lembrando seus irmãos na fé, de que eles haviam recebido o Espírito Santo não em virtude de sua tradição, mas unicamente por sua fé em Jesus. Como foi crucial a aceitação dos gentios por Pedro e demais irmãos, para que a partir de então fossem considerados participantes do mesmo dom de Deus mediante a fé em Cristo||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- Os cremes judeus ficaram furiosos com essa flagrante violação de um costume judaico. Era-lhes difícil conceber que Jesus também pode ser Senhor de crentes gentios. Pedro testemunhou a conversão dos gentios na casa de Cornélio. Entendeu o que significava falar sobre crentes "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, mediante a palavra de Deus que é viva e permanente (1 Pe 1.23). Encontramos em Atos 11.18 “também aos gentios foi por Deus concedido o arrependimento para a vida”, uma das admissões mais chocantes na história judaica, mas um acontecimento profetizado no Antigo Testamento (Is 42.1,6; 49.6).
O que Pedro aprendeu de tudo isto? Que chegou a hora marcada por Deus para os gentios entrarem na Igreja (At 10.17-20). Chegou, mediante a obra de Cristo, a época de não haver mais distinção entre judeus e gentios (At 10.28). Era da vontade de Deus que os crentes judeus entrassem nos lares dos gentios. Terem com eles plena comunhão, inclusive nas refeições em comum (At 10.27; 11.2,3). As leis mosaicas sobre alimentação haviam sido abolidas, e todas as que criavam barreiras entre judeus e gentios (Ef 2.13-16; At 15.1,10,11,24,28,29).” (ebdareiabranca).

 ▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪▫▪
CONCLUSÃO
||A conversão de Cornélio se tornou exemplo para os primeiros cristãos, de que Deus não faz acepção de pessoas. Tal narrativa mostra o poder miraculoso de Deus para salvar, justificar e derramar do seu poder. A história de Cornélio, um oficial romano, marca o início da admissão dos gentios na Igreja de Cristo (At 11.18)||. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Jovens, 4º Trimestre 2019. Lição 9, 1º Dezembro, 2019]
- A vida de Cornélio nos inspira. Também faz suscitar em nós uma interrogação preocupante: nossa vida também tem sido uma inspiração para outras pessoas? De fato, temos uma vocação, mostrar Cristo a um mundo entregue às trevas. Não podemos fugir a esse chamado! Nas palavras do ‘principe dos pregadores’ C. H. Spurgeon: “Todo cristão ou é um missionário ou... Todo cristão ou é um missionário ou é um impostor”!
Pb Francisco Barbosa