UM COMENTÁRIO APROFUNDADO DA LIÇÃO, PARA FAZER A DIFERENÇA!

Nossa intenção é possibilitar um aprofundamento, tópico a tópico, do conteúdo das lições da EBD, para você aprofundar sua fé e fazer a diferença.

Classe Virtual:

Sente o coração compungido em contribuir com o nosso Ministério? Faça isso de forma simples, pelo PIX: 69381925291 – Mande-me o comprovante, quero agradecer-lhe e orar por você (83) 9 8730-1186 (WhatsApp)

22 de agosto de 2019

(ADULTOS) Lição 8: A MORDOMIA DO TEMPO



ANO 10 | Nr 1.332 | 2019
LIÇÕES BÍBLICAS CPAD – ADULTOS - 3º Trimestre de 2019
Título: Tempo, Bens e Talentos — Sendo mordomo fiel e prudente com as coisas que Deus nos tem dado
Comentarista: Elinaldo Renovato de Lima

Lição 8
25 de agosto de 2019
A MORDOMIA DO TEMPO


TEXTO ÁUREO
 “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porquanto os dias são maus” (Ef 5.15,16).

VERDADE PRÁTICA
Não se pode recuperar o tempo perdido; por isso, é indispensável aproveitar diligentemente o tempo que Deus nos concede.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Eclesiastes 3.1-8.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Segundo a Bíblia, a origem do tempo está na intervenção de Deus ao criar o planeta Terra e o ser humano. No plano original, o ser humano foi criado para viver infinitamente. Mas, após a Queda, ele perdeu o direito à imortalidade e passou a experimentar um relacionamento finito com o tempo, onde passado, presente e futuro trazem a dimensão temporal da vida terrena. Assim, o ser humano percebe que sua existência é efêmera. Portanto, nesta lição estudaremos o conceito de tempo, sua mordomia e proveito. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- “Platão, o maior de todos os gregos, definiu, ou alguém pode melhor dizer, descreveu o tempo como a imagem em movimento da eternidade. Essa é uma fraseologia agradável, mas não é muito informativa. Todavia, ela não é inteiramente destituída de significado, pois declara que há uma diferença entre tempo e eternidade, e que a eternidade é uma realidade da qual o tempo é somente uma imagem.(Tempo e Eternidade por Gordon Haddon Clark. Disponível em: http://www.monergismo.com/textos/tempo/tempo_eternidade_clark.pdf. Acesso em: 19 Ago, 2019). “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, redimindo o tempo, porquanto os dias são maus” (Ef 5.15,16) – Paulo descreve a valiosidade do tempo e afirma que não administrá-lo corretamente é loucura. O tempo não tem somente um princípio, mas um fim; há um futuro, um presente e um passado – sendo a realidade, o presente - o passado não existe mais e o futuro não se desenhou.
- O início do tempo, segundo o relato de Gênesis, começou com a criação. ‘Três coisas básicas para o universo criado são: espaço, matéria e tempo. O espaço consiste de três dimensões –– comprimento, largura e altura. Estas são as três dimensões básicas que nos são familiares. A matéria consiste de energia, moção e fenômeno. O tempo consiste de futuro, presente e passado. Este universo foi criado por Deus para Sua glória (Gênesis 1:1; João 1:3; Colossenses 1:16). A essência de Deus não pode ser compreendida, mas Sua existência não pode ser negada (veja Romanos 1:19,20; Apocalipse 4:11). O propósito de Deus na criação está sendo presentemente completado. “Porque dele, e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém” (Romanos 11:36). Por favor, observe que o verso não diz “das”, “por” ou “para” as pessoas. Todas as coisas estão se movendo para a sua consumação para que “ Deus possa ser tudo em todos” (1 Coríntios 15:28). O princípio da criação, portanto, inclui o princípio do tempo(Eternidade e Tempo, por W. E. Best. Capítulo 1 - Eternidade e Tempo Devem Ser Distinguidos. Disponível em: http://www.monergismo.com/textos/tempo/tempo_1_best.htm. Acesso em: 19 Ago, 2019).
-“O Tempo é uma Criação de Deus. “Chamou Deus à luz Dia e às trevas, Noite. Houve tarde e manhã, o primeiro dia.” (Gênesis 1:5 RA) O Tempo está submisso à soberania de Deus. Isso significa que não há lugar para o acaso, para a coincidência. Há um Deus que está no controle de tudo. O Tempo é dirigido pela sabedoria de Deus. Deus não apenas está no controle. Ele também dirige com sabedoria o tempo e a história. O Tempo acentua em nós a sede da eternidade. Ao mesmo tempo que devemos usar com sabedoria o tempo que temos aqui, temos em nosso coração a aspiração de um tempo sem cortes, sem rupturas. Somos órfãos da eternidade. Deus colocou em nosso coração esse anseio. O tempo revela a nossa limitação e a grandeza de Deus. Deus habita na eternidade, o que afirma a sua transcendência. Ele está acima de nós. Por outro lado, Ele é o Senhor da nossa história e age nela. É a sua imanência. A Bíblia diz que o homem é como neblina, como relva, como um sonho, para acentuar a brevidade e a fragilidade da vida humana. Diz também, que Deus é de eternidade em eternidade; Ele é o EU SOU. Mil anos para Ele é como um dia e um dia como mil anos.(Tempo e Eternidade - Eclesiastes 3:1-15. Por Kléber Nobre de Queiroz. Disponível em: http://www.monergismo.com/textos/tempo/tempo_eternidade_kleber.htm. Acesso em: 19 Ago, 2019). – Vamos pensar maduramente a fé cristã?

I. CONCEITOS IMPORTANTES
1. A palavra tempo. Tempo significa “série ininterrupta e eterna de instantes. Medida arbitrária da duração das coisas. Época determinada”. Ele “é a duração dos fatos, é o que determina os momentos, os períodos, as épocas, as horas, os dias, as semanas, os séculos etc.”. Nesse sentido, a palavra tempo pode ter significados variados, dependendo do contexto em que é empregada. O tempo também é sinônimo de época, período, prazo, tempo musical, tempo verbal etc. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- “A palavra tempo tem origem no latim. Ela é derivada de tempus e temporis, que significam a divisão da duração em instante, segundo, minuto, hora, dia, mês, ano, etc. Os latinos usavam aevum para designar a maior duração, o tempo. A palavra idade, por exemplo, surgiu de aetatis, uma derivação de aevum.(Origem da palavra Tempo. Disponível em: https://www.dicionarioetimologico.com.br/tempo/. Acesso em: 19 Ago, 2019).

2. O tempo na Bíblia e na Teologia. Deus criou o tempo. Ele o formou com o objetivo de estabelecer ciclos para suas obras criadas (Gn 1.14). Nesse aspecto, o homem também buscaria o seu Criador no tempo (At 17.26,27). Assim, sem a dimensão do tempo, o homem não compreenderia sua origem, começo, nem muito menos, o conceito de “eternidade”. A Bíblia emprega significados variados, sentidos reais e metafóricos, do tempo. Vejamos: [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- No relato de Gênesis 1.14, temos que Deus criou os "luzeiros, o sol, a lua e as estrelas" para proporcionarem luz, mas, sobretudo, para servirem de marcadores de sinais, estações, dias e anos.
2.1. No princípio — a eternidade. No Gênesis, o livro das origens de todas as coisas, o primeiro capítulo inicia dizendo: “No princípio, criou Deus os céus e a terra” (Gn 1.1). No hebraico, a expressão “no princípio” é bereshit, “princípio de tudo”. A maioria dos estudiosos da Bíblia concorda que esse “princípio” é indefinido, pois é o “tempo de Deus”, ou o seu kairós. João 1.1,2 expressa esse mesmo princípio. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- Em Gênesis 1.1, encontramos a primeira palavra do texto bíblico que dá nome ao livro, ‘Bereshit’; o significado dessa palavra é ‘um tempo indefinido’; não há como definir a duração desse princípio, o que temos de certo é que, conquanto Deus exista eternamente (SI 90.2), o "princípio" marcou o começo do universo no tempo e no espaço. João usou a mesma palavra no sentido absoluto para referir-se ao princípio do tempo-espaço material do universo. Já o termo grego ‘Kairós’ descreve o tempo de Deus, também indefinido, não pode ser mensurado - “para o Senhor um dia é como mil anos e mil anos como um dia” (2Pe 3.3).

2.2. Yom. A palavra hebraica que corresponde ao dia natural de 24 horas. Ou seja, cada dia da semana, do mês, do ano. É o dia a dia no qual Deus nos concede viver. A mordomia do tempo insere-se nesse tempo de Yom, o dia natural. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- “Uma análise cuidadosa da palavra hebraica para “dia” e do contexto no qual ela aparece em Gênesis nos leva a concluir que “dia” significa um período literal de 24 horas. A palavra hebraica yom traduzida na palavra "dia" pode significar mais de uma coisa. Pode se referir ao período de 24 horas que a terra leva para girar ao redor do seu eixo (ex: "há 24 horas em um dia"). Pode se referir ao período da luz do dia entre o nascer e o pôr do sol (ex: "é muito quente durante o dia, mas melhora um pouco à noite"). Também pode se referir a um período de tempo não específico (ex: "durante os dias do meu avô…"). Dessa mesma forma a palavra yom (traduzida como "dia") pode significar mais de uma coisa no original. É usada para se referir a um período de 24 horas em Gênesis 7:11. É usada para se referir à luz do dia entre o nascer e o pôr do sol em Gênesis 1:16. Também é usada para se referir a um período de tempo não específico em Gênesis 2:4. Portanto, o que essa palavra significa em Gênesis 1:5-2:2 quando é usada juntamente com números ordinais (ex: "primeiro dia", "segundo dia", "terceiro dia", "quarto dia", "quinto dia", "sexto dia" e o "sétimo dia")? Esses "dias" são períodos de 24 horas ou não? Será que "yom" como é usado aqui pode significar um período de tempo não específico? Como podemos diferenciar? Podemos determinar como "yom" deve ser interpretado em Gênesis 1:5-2:2 simplesmente ao examinar o contexto no qual encontramos a palavra e então ao fazer uma comparação desse contexto com o seu uso no resto das Escrituras. Ao fazer isso, deixamos as Escrituras se interpretarem. Ken Ham, do ministério Cristão chamado Answers in Genesis, escreveu um bom artigo sobre o assunto. Sr. Ham escreveu: "A palavra hebraica para dia (yom) é usada 2301 vezes no Velho Testamento. Fora de Gênesis 1, yom + número ordinal (usado 410 vezes) sempre indica um dia comum, quer dizer, um período de 24 horas. As palavras ‘tarde’ e ‘manhã’ juntas (38 vezes) sempre indicam um dia comum. Yom + ‘tarde’ ou ‘manhã’ (23 vezes cada) sempre indica um dia comum. Yom + ‘noite’ (52 vezes) sempre indica um dia comum". (Gênesis capítulo 1 significa dias literais de 24 horas? Disponível em: https://www.gotquestions.org/Portugues/dias-24-horas.html. Acesso em: 19 Ago, 2019).
2.3. Chronos. É o termo grego para “tempo”, que pode ser medido, contado e definido. Na teologia é considerado o “tempo do homem”, isto é, o tempo cronológico. Além de incluir o “dia” de 24 horas, também refere-se a semanas, meses, anos, décadas etc. É o tempo que pode ser medido, dividido, analisado ou estudado. Nesse sentido, o salmista escreveu: “Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio” (Sl 90.12,14). [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- “Chronos – “Tempo”, “período de tempo”, “espaço de tempo, longo ou breve”. Chronos serve inicialmente para a designação formal de um espaço de tempo, ou ponto de tempo, refere-se ao tempo cronológico ou sequencial que pode ser medido. Ele controlava o tempo desde o nascimento até a morte, um pensamento Grego era que Chrono representava o tempo que faltava para a morte, uma vez que era impossível fugir do mesmo, todos seriam mais cedo ou mais tarde vencidos (devorados).(Kairós e chronos, um entendimento sobre o tempo de Deus. Disponível em: http://www.logosdoreino.com.br/kairos-e-chronos-um-entendimento-sobre-o-tempo-de-deus/. Acesso em: 19 Ago, 2019)
2.4. Kairós. É “o tempo de Deus”, que só pode ser definido por Ele mesmo. O apóstolo Pedro revelou que, para Deus, o tempo não pode ser avaliado com as mesmas categorias humanas de medição: “Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia” (2Pe 3.8 — grifos meus). Jesus também ensinou que não se pode definir o tempo de Deus (Kairós). “E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder” (At 1.7). [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- “Kairós – “Tempo”, especialmente um “ponto no tempo”, “momento”, “tempo oportuno”, “oportunidade favorável”, “ponto justo”, “medida certa”, “lugar apropriado”, “aquilo que é conveniente apropriado ou decisivo”. Na teologia passou a ser usado para descrever a forma qualitativa do tempo ou “o tempo de Deus”, o tempo que não pode ser medido, é o tempo da oportunidade, livre do peso das cargas que se passam e da ansiedade das coisas que acontecem antes do tempo, ele se manifesta sempre no presente, instante após instante; Kairós marca os momentos que se tornam inesquecíveis, ainda que tenham sido breves, os gregos acreditavam que com o Kairós poderiam enfrentar o cruel e tirano Chronos. Quando se fala em Kairós se quer indicar que alguma coisa aconteceu tornando possíveis ou impossíveis certas coisas. (Kairós e chronos, um entendimento sobre o tempo de Deus. Disponível em: http://www.logosdoreino.com.br/kairos-e-chronos-um-entendimento-sobre-o-tempo-de-deus/. Acesso em: 19 Ago, 2019).

II. A MORDOMIA DO TEMPO
1. Remindo o tempo. O tempo é o único bem que não podemos recuperar. Por isso, a Palavra de Deus exorta-nos: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porquanto os dias são maus” (Ef 5.15,16). Segundo o relatório “2018 Global Digital”, o Brasil está entre os três países do mundo em que a população passa, em média, mais de nove horas do dia navegando na Internet. É um dos dois únicos países onde o tempo médio diário, gasto nas redes sociais, supera as três horas e meia, portanto, bem acima da média mundial. Remir o tempo significa não desperdiçá-lo. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- “A palavra grega para "tempo" utilizada em Efésios 5.16 indica um período fixo, mensurado e demarcado; com o artigo definido "o" refere-se, provavelmente, ao tempo de vida de alguém como cristão. Nós devemos fazer tom que a maior parte do nosso tempo nesta terra ímpia seja usada para cumprir os propósitos de Deus, aproveitando toda oportunidade para a adoração proveitosa e para o serviço. Devemos estar cientes da brevidade da vida (SI 39.4-5; 89.46-47; Tg 4.14,17)(Bíblia de Estudo McArthur. SBB. Nota textual Efésios 5.16; pág1609). “O dicionário diz que remir é obter novamente, é voltar a conseguir. Remir o tempo é o mesmo que utilizá-lo com sabedoria, aproveitando cada minuto de forma inteligente.” (SOMBRADOONIPOTENTE).
2. Contar o tempo. O salmista escreveu: “Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio” (Sl 90.12). Será possível contar os dias? Entender que são limitados, finitos e terrenos é conscientizar-se do nosso limite humano. Não somos, pois, seres infinitos. Nosso Senhor declarou assim: “Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal” (Mt 6.34). Aprendamos, pois, contar o tempo que Deus nos deu! [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- O Salmista exorta para que avaliemos o uso do tempo à luz da brevidade da vida, com um coração sábio. A sabedoria repudia a independência e se concentra na soberania e revelação de Deus. Para ver textos semelhantes sobre a brevidade e os fardos da vida, confira Jó 6.11; 7.7; 14.13; 16.21-22; Sl 90.12; Ec 2.3. Contar o tempo é “saber qual a vontade de Deus para nossas vidas e não sair por aí tentando fazer tudo ao mesmo tempo, porque Deus não tem compromisso com o que Ele não manda fazer. Antes de assumir um compromisso na igreja, é melhor buscar a vontade de Deus para nossas vidas, até porque, prometer e não cumprir é coisa de político e não de cristão” (SOMBRADOONIPOTENTE).
3. A prestação de contas. Um dia nos apresentaremos diante de Deus, a fim de prestar contas dos bens espirituais e materiais que Ele nos concedeu. Tudo o que administramos com relação ao nosso corpo — as faculdades físicas e emocionais —, daremos conta a Deus. Sim, o Criador nos cobrará acerca do que fizemos com o nosso tempo. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- “Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam” (Sl 24.1). O Eterno é soberano de todas as coisas, e nós somos apenas mordomos, postos para administrar os bens que Deus nos dá, e dos quais prestaremos conta, seja de pessoas ou de coisas. “A mordomia é a aplicação prática do serviço cristão quanto às coisas de Deus. Como Deus é dono de tudo e está no controle de tudo, nós só administramos as coisas de tal maneira que agrade a Deus. .... É nossa obrigação sermos fiéis e organizados no trabalho que fazemos para Deus, pois um dia prestaremos contas a Deus pela nossa mordomia.” (APAZDOSENHOR).

III. COMO APROVEITAR BEM O TEMPO
1. Use o tempo para Deus. O crente e, especialmente, os obreiros, precisam reservar tempo para Deus. São momentos da vida devocional diária, oração e estudo Palavra, que não podem faltar em nossa vida piedosa.
1.1. Na oração. Na Bíblia, os homens de Deus que se destacaram na vida devocional sempre deram valor à oração, (a) Davi e Daniel oravam três vezes ao dia (Sl 55.16,17; Dn 6.10,11); (b) Jesus orava diariamente (Mt 26.41-44). Ou seja, o ensino acerca de uma vida vigorosa de oração permeia as Escrituras. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- Não é apenas orar antes de fazer uma refeição, nem nos momentos de culto ou reuniões na igreja. O crente tem que ir além, tem que ser mais do que manter um momento regular devocional. O apóstolo Paulo exorta os crentes para que se dediquem à oração! Estamos acostumados a orar somente quando estamos precisando dos favores divinos, quando enfrentamos dificuldades. A mordomia do tempo na oração exige de nós que estejamos diante de Deus com o fim único de orar, dedicar-nos à oração é algo que a maioria de nós talvez, jamais tenhamos feito.
1.2. Na leitura da Palavra. A Bíblia declara que Davi tinha prazer em ler a Palavra de Deus (Sl 119.97) e escondê-la em seu coração (Sl 119.11). Todo crente que ama a Deus tem prazer em meditar na palavra divina. O obreiro do Senhor precisa ler e estudar a Bíblia diariamente para a edificação pessoal, bem como o preparo na doutrina, ensino, exortação, orientação e advertências a Igreja de Cristo. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- “E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus” (Lc 4.4) - Para um relacionamento pessoal e verdadeiro com Deus é necessários que tenhamos um tempo de estudo das Escrituras e dediquemos todo esforço para que esse estudo seja eficaz. “Decida também seu horário diário para ler a Bíblia e quanto tempo você vai dedicar a isso. Se você tem pouco tempo, leia um ou dois capítulos por dia. Se você tem mais tempo, você pode ler um pouco mais. A Bíblia é um livro de conteúdo espiritual, por isso, também é importante tirar um pouco de tempo para orar e procurar entender o que você está lendo”. (RESPOSTAS)

2. Use o tempo para você mesmo. O apóstolo Paulo exortou a Timóteo a cuidar de si mesmo em primeiro lugar (1Tm 4.16). O apóstolo João desejou ao destinatário de sua terceira carta que tudo fosse bem em toda as coisas (3Jo v.2). Assim, além de cuidar da vida espiritual, a Palavra de Deus mostra que é importante cuidar da parte emocional, buscando o equilíbrio interior, que tanto beneficia a mente e o corpo. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- O cuidado consigo mesmo envolve a santidade, pelo menos se aplicarmos o texto referenciado. As prioridades de um líder piedoso resumem-se em sua santidade pessoal e em seu ensino público. Todas as exortações de Paulo no texto citado correspondem a uma dessas duas categorias. “A oração de João por Gaio é significativa. A condição espiritual de Gaio era tão excelente que João orou para que a sua saúde física tivesse o mesmo vigor que a sua vida espiritual. Nas cartas antigas, era costume perguntar sobre a saúde do destinatário, mas João adaptou essa convenção de uma maneira singular para ressaltar a condição espiritual vibrante de Gaio.(Bíblia de Estudo McArthur. SBB. Nota textual a 3Jo 2; pág1769).

3. Use tempo para sua família. Há líderes que têm tempo para a igreja, para viagens, seminários, conferências e convenções, mas deixam sua família em segundo ou terceiro plano. Há casos de casamentos destruídos por falta de valorização do cônjuge para com a sua família. Ora, não podemos deixar de priorizá-la. Um dos recursos necessários para a edificação de sua família é o culto doméstico (Dt 6.7; 11.19). Pense nisso! Que o conselho de Paulo possa calar fundo em nossa alma: “Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel” (1Tm 5.8). [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- A maioria das pessoas naturalmente cumprem esse dever, por isso os crentes, que têm o mandato e o poder de Deus para cumpri-lo e não o fazem, comportam-se de maneira pior do que os pagãos. Nosso trabalho na Obra do Senhor é importantíssimo e requer dedicação e tempo, isso é bíblico. Mas também, nossa família merece um zelo especial, cuidado e dedicação tal qual aquele que dedicamos à Obra do Senhor, isso também é bíblico! São muitos os líderes que, equivocados com a ideia de que estão servindo a Deus esquecem de sua família, deixando-a totalmente à deriva. As programações da igreja não devem preterir nossa família. Uma boa administração do tempo nos ajudará nesse sentido.

CONCLUSÃO
Após a Queda, o homem passou a experimentar as agruras e os pesares da ação do tempo. Veio a envelhecer, enfermar-se e, finalmente, morrer. Mas, agora, em Cristo, somos exortados a remir o tempo, aproveitando-o de modo a glorificar a Deus e a honrá-lo enquanto estivermos na Terra, com os nossos olhos voltados para “Sião”. Ali, junto ao Pai Celeste e ao Cordeiro, desfrutaremos plenamente da vida eterna. A morte não terá poder sobre nós. [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 3º Trimestre 2019. Lição 8, 25 Agosto, 2019]
- O tempo anda curto para todos, nestes dias precisamos gastá-lo eficazmente se não seremos deixados para traz... É vital aprendermos a administrá-lo corretamente para a máxima glória de Deus, usando o melhor do no nosso tempo para Deus, dedicando-nos à Obra do Reino, à nossa família, e ao modo como andamos neste mundo tenebroso. Diante de tantos compromissos inadiáveis e das lutas que enfrentamos diariamente, a Bíblia nos adverte a respeito do tempo e diz: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, Remindo o tempo; porquanto os dias são maus.” (Ef 5.15-16).
Àquele que é “âncora da alma, segura e firme” (Hb 6.19),
Pb Francisco Barbosa
Campina Grande-PB
Agosto de 2019