Classe Virtual:

Data/Hora Atualizada

17 de fevereiro de 2014

1Trim2014_Lição 8: Moisés — Sua liderança e seus auxiliares

Lições Bíblicas CPAD
Jovens e Adultos
Título: Uma jornada de fé — A formação do povo de Israel e sua herança espiritual
Comentarista: Antonio Gilberto
Elaboração e pesquisa para a Escola Dominical da Igreja de Cristo no Brasil, Campina Grande-PB;
Postagem no Blog AUXÍLIO AO MESTRE: Francisco A Barbosa.
1º Trimestre de 2014
Lição 8
Moisés — Sua liderança e seus auxiliares
23 de fevereiro de 2014
TEXTO ÁUREO
“Ouve agora a minha voz; eu te aconselharei, e Deus será contigo [...]” (Êx 18.19).
VERDADE PRÁTICA

Para cuidar da sua obra, Deus chama a quem Ele quer, e pelo seu Espírito capacita essas pessoas para a sua santa missão.

HINOS SUGERIDOS

153, 156, 305.

LEITURA DIÁRIA
Segunda - Êx 28.1
O obreiro administrando para Deus
Terça - Êx 29.44
Santificados para o ministério
Quarta - Êx 40.13-15
Ungidos para o ministério
Quinta - Mc 3.13,14
Jesus chama e envia para a obra
Sexta - 1Pe 5.3
O obreiro como exemplo para o rebanho
Sábado - Rm 15.30
Oração da igreja pelos obreiros

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Êxodo 18.13-22.
Êxodo 19
13 - E aconteceu que, ao outro dia, Moisés assentou-se para julgar o povo. e o povo estava em pé diante de Moisés desde a manhã até à tarde.
14 - Vendo pois o sogro de Moisés tudo o que ele fazia ao povo, disse: Que é isto, que tu fazes ao povo? por que te assentas só, e todo o povo está em pé diante de ti, desde a manhã até à tarde?
15 - Então disse Moisés a seu sogro: É porque este povo vem a mim, para consultar a Deus:
16 - Quando tem algum negócio vem a mim, para que eu julgue entre um e outro, e lhes declare os estatutos de Deus, e as suas leis.
17 - O sogro de Moisés porém lhe disse: Não é bom o que fazes.
18 - Totalmente desfalecerás, assim tu, como este povo que está contigo: porque este negócio é mui difícil para ti; tu só não o podes fazer.
19 - Ouve agora a minha voz; eu te aconselharei, e Deus será contigo: Sê tu pelo povo diante de Deus, e leva tu as cousas a Deus;
20 - E declara-lhes os estatutos e as leis, e faze-lhes saber o caminho em que devem andar, e a obra que devem fazer.
21 - E tu dentre todo o povo procura homens capazes, tementes a Deus, homens de verdade, que aborreçam a avareza; e põe-nos sobre eles por maiorais de mil, maiorais de cem, maiorais de cinqüenta, e maiorais de dez;
22 - Para que julguem este povo em todo o tempo, e seja que todo negócio grave tragam a ti, mas todo negócio pequeno eles o julguem; assim a ti mesmo te aliviarás da carga, e eles a levarão contigo.

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
  • Saber que a obra do Senhor precisa de trabalhadores;
  • Explicar a relação de Moisés com os seus auxiliares, e
  • Elencar as qualidades de um líder.

COMENTÁRIO

INTRODUÇÃO

Palavra Chave
Liderança: Função, posição, caráter de líder, espírito de chefia.

Nesta lição estudaremos a respeito de Moisés como servo fiel de Deus e como líder. Moisés havia sido “instruído em toda a ciência dos egípcios e era poderoso em suas palavras e obras” (At 7.22). Todavia, como líder do povo de Deus, vemos as suas dificuldades na carência e utilização de auxiliares. O líder cristão, por mais capacitado que seja, não conseguirá realizar suas tarefas sem a ajuda de líderes auxiliares. [Comentário: Este texto bíblico da leitura bíblica em classe data de aproximadamente 4.000 anos atrás, e não obstante isso, apresenta elementos incrivelmente atuais, profundamente práticos e facilmente aplicáveis ao nosso contexto. Encontramos aqui dois modelos de liderança, colocados em prática por Moisés, notadamente antes e depois dos conselhos de seu sogro. Moisés, preparado pela corte egípcia, se encontra diante dos israelitas atordoado e perdido tentando atender a todos os níveis de exigência que aquela liderança lhe impunha. lamentavelmente, Moisés exerceu uma liderança muito parecida com aquela que a maioria dos líderes atuais desempenham: centralizadora, afadigada, estressada, exaurida e com pouca eficiência. Vamos acompanhar de perto o desenrolar desse episódio e aprender suas preciosas lições]. Tenhamos todos uma excelente e abençoada aula!

I. O TRABALHO DO SENHOR E OS SEUS OBREIROS

1. Despenseiro e não dono (Êx 18.13-27). Podemos ser laboriosos e dedicados na obra do Senhor como foi Moisés e ainda assim cometer falhas em nossa administração. Um dos erros de Moisés e de alguns líderes da atualidade está no monopólio do poder administrativo. Na Bíblia encontramos vários exemplos que servem para mostrar que o líder de Deus não pode pensar que é dono da obra ou do rebanho que dirige. Vejamos como exemplo Diótrefes (3 Jo vv.9,10). Este obreiro via a congregação como uma propriedade sua. João repudiou e denunciou a recusa de Diótrefes em se relacionar com as outras lideranças e irmãos. [Comentário: No livro “Uma Jornada de Fé. Moisés, o Êxodo e o Caminho a Terra Prometida”, de Alexandre Coelho e Silas Daniel, editado pela CPAD, encontramos o seguinte comentário: Uma das características essenciais à liderança na obra de Deus é saber que o líder é despenseiro ou administrador dos recursos e das pessoas, e não dono de todas essas coisas. Nenhum ministro é ordenado para pensar que a igreja que Deus depositou em suas mãos é dele. (COELHO, Alexandre; DANIEL, Silas. Uma Jornada de Fé. Moisés, o Êxodo e o Caminho a Terra Prometida. Editora CPAD. pag. 78). Lamentavelmente, muitos líderes atuais deixaram de ler isto. Paulo escreve aos efésios e afirma que Jesus mesmo deu à Igreja apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores, visando o aperfeiçoamento dos santos e a edificação da Igreja (conferir Ef 4.11,12). Em última instancia, é Deus mesmo quem vocaciona, chama e distribui pelo Corpo, objetivando o aperfeiçoamento dos santos. Mais uma vez faço uma citação da obra acima referida e que se encaixa perfeitamente no contexto atual: Portanto, podemos entender que Deus deu pastores às igrejas, e não igrejas a pastores. O pastor é um presente de DEUS à congregação, e não o contrário. O papel destacado ao líder cristão é difícil, laborioso, um caminho íngreme e cheio de escarpas, isto se ele for verdadeiramente um despenseiro; caso ele se comporte como dono, estes espinhos não fazem parte do seu ministério.].
2. Falta de percepção do líder (Êx 18.14,17). Às vezes o líder não percebe as necessidades dos seus liderados. Isso não significa que ele seja um mau líder, mas que, em alguns momentos, os que estão de fora têm uma percepção maior da nossa administração. Jetro era sogro de Moisés e sacerdote; ele logo percebeu a dificuldade que Moisés estava tendo no exercício da sua liderança. Eliseu também não percebia que os discípulos dos profetas enfrentavam uma séria necessidade atinente à moradia (2Rs 6.1). Talvez você, líder, não esteja percebendo as necessidades do seu rebanho, mas elas existem e não devem ser ignoradas. Oremos para que Deus levante homens fiéis como Jetro para sempre lhe ajudar. [Comentário: Jetro (sacerdote de Midiã, de um deus tribal. Sua conversão se deu em Ex 18.11,12. Na verdade era um “judeu” neo-convertido. Sua conversão se deu depois que ouviu dos sinais que Deus fizera perante Faraó) surge no texto como alguém que assiste de fora e conclui que o modelo adotado estava fadado ao fracasso. Ele não era o líder daquele grande grupo e nem sequer era um adorador de YAHWEH (Ex 18.1), mas certamente o EU SOU o colocara no caminho de Moisés para orientar-lhe com conselhos que poderiam ser extremamente úteis. Norman Russell Champlin escreve o seguinte: “Por que te assentas só...? (Êx 18.14) Moisés tinha tanto para fazer que não podia dar muita atenção a seu sogro. Jetro tinha um sistema melhor, que já vinha funcionando fazia anos. E assim sendo, sentiu-se encorajado a sugeri-lo a Moisés. Um dos problemas dos chefes é a delegação de autoridade, e se esse chefe é um pequeno césar, então os seus problemas apenas se agravam. Jetro, sendo um chefe e um sacerdote midianita, tinha suas sessões diárias, mas não tomava para si mesmo todo 0 trabalho(CHAMPLIN, Russell Norman, Antigo Testamento Interpretado versículo por versículo. Editora Hagnos. pag. 381). Moisés deveria aprender a lição de como delegar autoridade. Não desejo afirmar que todo líder cristão centralizador seja ambicioso, dono do rebanho. Sabemos que muitos líderes se comportam assim por zelo e ansiedade. Mas esse modelo é desgastante para ambos, líder e liderados].
3. O líder necessita de ajudantes (Êx 18.18). Caso Moisés continuasse a trabalhar sozinho, logo estaria enfrentando um severo esgotamento físico e mental. Ao mesmo tempo o povo também iria se cansar pela longa espera em pé (vv.13,14). Sozinho, ninguém é capaz de cuidar do rebanho do Senhor. O líder não deve tentar fazer mais do que pode. Também precisamos nos conscientizar de que nenhuma pessoa é insubstituível na obra de Deus. Mais cedo ou mais tarde cada um de nós será substituído, contudo, a obra de Deus prosseguirá. [Comentário: Desfalecerás, assim tu, como este povo”. O povo estava afadigado devido esse modelo centralizador de liderança. Todos acorriam a Moisés, cerca de dois milhões de indivíduos sob a jurisdição de um único juiz! Ele precisava delegar autoridade e ficar restrito às causas mais complicadas, quando as instâncias menores não conseguissem resolver, como fazem os juízes das cortes supremas. Norman Russell Champlin afirma que “Moisés estava administrando justiça com sabedoria e sinceridade, mas não estava agindo de maneira pragmática. Estava exibindo um esforço hercúleo elogiável, em total altruísmo, qualidades essas necessárias em todos os grandes líderes. Mas uma devida delegação de autoridade também é uma das qualidades dos líderes(CHAMPLIN, Russell Norman, Antigo Testamento Interpretado versículo por versículo. Editora Hagnos. pag. 381)].
SINOPSE DO TÓPICO (I)
O líder precisa ter a percepção de que no trabalho do Senhor ele é apenas um despenseiro e não o dono da Obra.

II. OS AUXILIARES DE MOISÉS NO MINISTÉRIO

1. Deus levanta auxiliares (Êx 18.21). Para fazer a sua obra, Deus levanta líderes principais, como Moisés, e de igual modo levanta líderes auxiliares. Todo obreiro que está à frente do trabalho do Senhor, seja qual for a tarefa, necessita de auxiliares, cooperadores, colaboradores (Rm 16.3,21; 2Co 8.23). [Comentário: Para cumprir sabiamente os propósitos de Deus, Moisés deveria escolher homens capazes, tementes a Deus, homens de verdade, que aborreçam a avareza, e colocá-los sobre o povo por maiorais de mil, de cem, de cinquenta e de dez. Não há um consenso acerca destes números, se eles se referem à famílias ou à pessoas, o fato é que os homens serviriam na função de juízes de tribunal inferior e tribunal superior, cada líder de grupo menor responsável a quem estava acima dele. Quem não estivesse satisfeito com uma sentença de instância inferior poderia apelar para um tribunal superior. Isto significaria que inumeráveis sentenças não chegariam a Moisés. No contexto atual, Deus levanta nas igrejas locais, homens e mulheres vocacionados para a Diakonia, o auxiliar mais direto que dispõe o líder cristão para exercer sua liderança frente o rebanho que lhe foi confiado. Nos originais, em Grego, “DIAKONOS” = servo, escravo, servidor, aquele que tem por obrigação servir.].
2. Os auxiliares de Moisés (Êx 18.25). Certamente Moisés teve muitos auxiliares cujos nomes não foram registrados nas Escrituras Sagradas, mas vejamos apenas alguns que o ajudaram durante a caminhada do povo até a Terra Prometida.
a) Miriã era auxiliar de Moisés e também sua irmã. Era profetisa e cantora (Êx 15.20,21). Seu nome, em hebraico, corresponde em grego a Maria. Certa vez, levantou-se contra Moisés e pagou caro por sua rebeldia (Nm 12). [Comentário: Miriã, em hebraico Miryam, foi a irmã mais velha de Moisés e de Arão; depois de sua mãe Joquebede (Nm 26.59), colocar seu irmão Moisés numa cesta revestida de betume e a por no Rio Nilo, postou-se de longe para ver o que aconteceria. Após ser encontrado Moisés pela filha de faraó no rio, Miriã também indicou sua própria mãe para que fosse baba de Moisés (Êx 2.7). Mais tarde, sofreu temporariamente de lepra alegadamente por sua rebeldia perante a autoridade de Moisés (Nm 12). Miriã era também profetiza e tocava tamboril (Êx 15.20);ela morreu e foi sepultada em Cades (Nm 20.1) (http://pt.wikipedia.org/wiki/Miri%C3%A3). Foi mencionada pela primeira vez e chamada de profetisa por ocasião da jubilosa celebração que liderou depois da travessia do mar Vermelho (Êx 15.20,21). Ela pecou quando foi insubordinada à vontade de Deus, e incitou Arão contra Moisés. Ela e Arão se opuseram ao seu destaque e posição de respeito. Como resultado do seu envolvimento e liderança da rebelião, Deus a castigou com lepra. Moisés orou por sua recuperação e Deus ouviu sua oração. Durante o tempo da sua recuperação, Israel não prosseguiu em sua peregrinação (Nm 12.1-16). (PFEIFFER .Charles F. Dicionário Bíblico Wycliffe. Editora CPAD. pag. 1290).].
b) Arão, irmão de Moisés, seu porta-voz (Êx 4.14-16; 7.1,2) e líder dos sacerdotes. [Comentário: Aarão (ou Arão) (אַהֲרֹן, palavra que significa "progenitor de mártires" em hebraico possivelmente relacionado com o egípcio "Aha Rw," "Leão Guerreiro"), foi o irmão mais velho de Moisés (Ex. ii. 4), e primeiro sumo sacerdote dos hebreus. esteve constantemente associado a Moisés na apresentação de atos poderosos que ocasionaram a libertação (Êx 5-13). Notavelmente, o cajado, símbolo de autoridade, foi manejado algumas vezes por Arão. Deus frequentemente falou a ambos, Moisés e Arão, mas raramente a Arão sozinho. Arão não teve parte alguma na entrega da lei, mas ele e seus dois filhos mais velhos, juntamente com os setenta anciãos, testemunharam a auto manifestação de Deus e comeram e beberam na presença de Deus (Êx 24.9-11)].
c) Os anciãos, também chamados príncipes no período mosaico. Eram líderes e representantes do povo (Dt 1.13-15; Êx 3.16,18). Outros auxiliares eram os juízes e os levitas (Js 8.33; 24.1). [Comentário: De modo geral, ancião é uma palavra que se refere aos lideres de um grupo ou comunidade, presumindo-se que os mesmos tenham idade avançada e sejam dotados de caráter maduro. No Antigo Testamento, o termo se aplicava a vários ofícios. Era o caso de Eliézer. o «mais antigo servo» de Abraão, em Gn 24.2; certos oficiais da casa de Faraó, em Gn 50.7; os principais servos de Davi, em 2Sm 12.17; e os anciãos de Gebal (Ez 27.9). No Egito, mui provavelmente os anciãos eram funcionários do estado, pelo que o termo aplicava-se ali aos lideres e chefes políticos. Isso também sucedia entre os israelitas, moabitas e midianitas (Nm 22.7)]
d) Jetro, o sogro de Moisés, não era israelita, mas demonstrou ser um homem cheio de sabedoria. Ele muito ajudou Moisés. [Comentário: Parece que entre os midianitas, os seus príncipes automaticamente também oficiavam como sacerdotes. Há uma certa confusão no tocante ao nome desse homem, que a Bíblia não se dá ao trabalho de explicar. Ele é chamado Reuel, em Êx 2.18 e Nm 10.29. Em Jz 4.11, ele é chamado de Hobabe; mas, em Nm 10.29 Hobabe parece ser o filho de Reuel (Jetro). Todas as demais passagens, onde aparece esse homem, dão o seu nome como Jetro. É possível que os nomes Reuel e Jetro fossem ambos nomes desse homem, o que não era um caso único. Moisés passou quarenta anos em seu exílio em Midiã, enquanto se preparava para o seu ofício de Libertador de Israel, em companhia de Jetro, e de uma de suas filhas, e de com a qual se casou, Zípora (Êx 3.1; 4.18). Não somos informados quanto à religião que Jetro promovia; mas é vão tentar ligá-lo a YAHWEH, o Deus dos judeus, conforme este se revelou a Moisés, na sarça ardente (Êx 6.3). Todavia, segundo alguns estudiosos, YAHWEH pode ter sido uma das divindades dos midianitas, embora muito duvidemos disso. Seja como for, residindo Moisés com seu sogro, aquele recebeu uma teofania da parte do Deus de Abraão. Na oportunidade, Moisés estava cuidando das ovelhas de seu sogro. Então, ele reconheceu sua comissão divina como libertador de Israel da servidão egípcia. Moisés tomou sua esposa e seus filhos e viajou para o Egito. Posteriormente, entretanto, os enviou de volta a Midiã, talvez como uma medida de segurança. (HAMPLIN, Russell Norman, Antigo Testamento Interpretado versículo por versículo. Editora Hagnos. pag. 4542)].
e) Josué, sucessor de Moisés (Nm 27.18-23), é mencionado pela primeira vez na Bíblia em Êxodo 17.9, num contexto que destaca a sua obediência a Moisés (33.11). Por ter sido fiel e obediente a Moisés foi o escolhido de Deus para suceder o Legislador. [Comentário: Seus nome significa "Jeová é salvação" (Nm 13.16) e tem a mesma forma grega do nome de Jesus (At 7.45; Hb 4.8). Seu nome está escrito como "Josué" em Neemias 8.17, mas seu nome original era Oséias (Nm 13.8). Josué era filho de Num, da tribo de Efraim (Nm 13.8). Depois de dirigir a distribuição de terras, ele se instalou nas terras altas de Efraim em Timnate-Sera, onde foi sepultado (Js 19.50; 24.30). Como tinha mais de 40 anos de idade quando deixou o Egito, e parecia bem qualificado para assumir o comando das forças israelitas que lutaram contra os amalequitas em Refidim (Êx 17.8-16), é possível que tivesse sido treinado pelo exército do Faraó. Durante aquele ano, no monte Sinai, Josué serviu como auxiliar direto de Moisés quando esse último recebeu as leis, e todas as vezes que ia à tenda onde encontrava e ouvia o Senhor (Êx 24.13; 32.17; 33.11). Mesmo depois de deixar o Sinai, Moisés considerava Josué como um "moço" e achava necessário censurá-lo por proibir dois anciãos do acampamento de profetizar (Nm 11.27-29). (PFEIFFER .Charles F. Dicionário Bíblico Wycliffe. Editora CPAD. pag. 195-197.)].
SINOPSE DO TÓPICO (II)
Deus levantou auxiliares para o ministério de Moisés. São eles: Miriã, Arão, os anciãos, juízes, levitas, Jetro e Josué.

III. QUALIDADES DE MOISÉS COMO LÍDER

1. Mansidão e humildade (Nm 12.3). Deus falava com Moisés face a face. Todavia, ele com humildade parou para ouvir os conselhos de Jetro, que não era nem mesmo israelita. Se você deseja ser bem-sucedido em sua liderança, seja humilde. A soberba, além de ser pecado, impede o líder de crescer. A Palavra de Deus diz que na “multidão de conselheiros, há segurança” (Pv 11.14), todavia, a soberba impede que o líder ouça seus auxiliares. [Comentário: “Nenhum homem será um grande líder, se quiser fazer tudo sozinho, ou se quiser receber todo o crédito só para ele” . (Andrew Carnegie). Líderes são paradigmas, para o bem ou para o mal. A Palavra de DEUS apresenta Moisés como uma pessoa de coração manso. “E era o varão Moisés mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra” (Nm 12.3). Mansidão é a capacidade de enfrentar problemas sem que se perca a calma. Essa foi a atitude de Moisés quando atacado por Miriã e Arão, seus irmãos, no deserto. Ele não perdeu a calma naquela situação e deixou que DEUS resolvesse o problema de rebeldia que seus próprios irmãos trouxeram. Moisés não foi um líder soberbo. Ele não temeu partilhar sua autoridade com seus auxiliares a fim de que o povo pudesse ser mais bem atendido em suas demandas. Ele aceitou com humildade o conselho de Jetro, e viu como acatar aquele conselho permitiu que ele focasse sua liderança onde ela era mais importante: conduzir o povo de acordo com os planos de Deus. “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda” (Pv 16.18).].
2. Piedoso e obediente. Moisés era um exemplo de obediência e integridade e da mesma forma o obreiro precisa ser modelo dos fiéis (1Pe 5.3). O verdadeiro ministro de Cristo precisa viver uma vida digna, não só diante de Deus, mas também dos homens (2Co 8.21; 1Tm 6.11,12). O servo deve viver e agir de modo honroso no trabalho, na vizinhança e na família. A santidade é um imperativo na vida do obreiro. Um bom ministro de Cristo não apenas dá ordens, mas em tudo é o exemplo para o rebanho. [Comentário: Normalmente, o termo "piedade" é uma tradução da palavra grega eusebeia. Em um sentido amplo, piedade significa pra ticar a piedade cristã. Ela encontra sua base em um conhecimento apropriado de Deus (1Jo 5.18), sua realização em uma vida entregue a Deus por meio de Jesus Cristo (Rm 12.1), e seu objetivo final no desenvolvimento da consciência em relação a Deus, e de características similares como a justiça, a fé, o amor, a paciência e a mansidão (1Tm 6.11; 2Pe 1.6). O conceito é amplamente exposto nas Epístolas Pastorais, e cristalizado nas palavras: "Mas é grande ganho a piedade com contentamento" (1Tm 6.6; cf. 1 Tm 2.3,10; 3.16; 4.7,8; 6.3,5,11; 2 Tm 3.5,12; Tt 1.1; 2.12).(PFEIFFER .Charles F. Dicionário Bíblico Wycliffe. Editora CPAD. pag. 1534-1535).].
3. Fiel (Nm 12.7; Hb 3.2,5). Esta é uma das qualidades primordiais de um líder, pois “requer-se nos despenseiros que cada um se ache fiel” (1Co 4.2). De nada adianta o líder cristão pregar e ensinar a Palavra, se ele é desobediente, displicente, e nem sequer pratica o que ensina. A verdadeira fidelidade revela-se em nossos atos cotidianos. Os olhos do Senhor estão à procura dos que são fiéis (Sl 101.6). Moisés foi fiel a Deus, ao seu povo, à sua família. Sigamos seu exemplo. [Comentário: Nm 12.7: “Não é assim com 0 meu servo Moisés”. Essas palavras mostram a superioridade de Moisés em relação aos demais profetas. Todavia, é algo lindo receber sonhos e visões espirituais, que são modos de comunicação divina. Moisés, contudo, gozava de um tipo de comunicação superior a isso. Ele se encontrava com Deus face a face, e recebia revelações diretas (vs. 8; ver também Êx 33.11). O papel de Moisés como mediador entre YAHWEH e Israel foi assim reiterado (Ex 19.9; 20.19; Dt 34.10-12). Fiel em toda a minha casa. O fulcro dessa casa, naqueles tempos, era 0 tabernáculo; assim, a casa metafórica aqui referida era a esfera de sua atividade em toda a nação de Israel. Israel era a casa de DEUS, nesse sentido metafórico. Moisés desincumbia-se fielmente de todos os seus deveres, e YAHWEH não tinha do que se queixar contra ele, em contraste com Miriã e Arão, que se queixavam de Moisés. (CHAMPLIN, Russell Norman, Antigo Testamento Interpretado versículo por versículo. Editora Hagnos. pag. 647).].
SINOPSE DO TÓPICO (III)
Mansidão, humildade, piedade, obediência e fidelidade são algumas das qualidades que podemos encontrar na liderança de Moisés.

CONCLUSÃO
Ninguém pode fazer a obra de Deus sozinho. O líder cristão precisa de auxiliares dados por Deus que o ajude. Não sejamos como muitos líderes que não sabem delegar tarefas. Estes acabam sofrendo e fazendo a obra de Deus sofrer danos. Sigamos o exemplo de Moisés e seus auxiliares, que o ajudaram na missão de conduzir o povo de Deus até à Terra Prometida.[Comentário:Liderar é uma arte, é nato, mas é possível atingir excelentes níveis se aplicarmos os conselhos. Interagir com pessoas de diferentes personalidades requer flexibilidade. Em se tratando do Corpo de Cristo, o assunto assume papel ainda mais complexo, pois o líder cristão não responde apenas por assuntos de ordem espiritual, responde também por questões de caráter material e terreno. Você exerce algum nível de liderança na Obra? Ore pedindo discernimento para atender às necessidades espirituais daqueles que foram comprado para Deus. Moisés é paradigma em se tratando de liderança, mas é em Jesus Cristo que está o nosso ideal, o perfeito modelo de liderança humilde, acolhedora e amorosa. “NaquEle que me garante: "Pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus" (Ef 2.8)”,

Graça e Paz a todos que estão em Cristo!

Francisco Barbosa
Cor mio tibi offero,
Domine,
prompte et sincere!

Recife-PE
fevereiro de 2014.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

COHEN, A. C. Êxodo. 1 ed., RJ: CPAD, 1998.
RICHARDS, L. O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 1 ed., RJ: CPAD, 2005.

EXERCÍCIOS

1. De acordo com a lição, aponte um dos erros de Moisés na liderança do povo.
R. Um dos erros de Moisés e de alguns líderes da atualidade está em querer fazer tudo sozinho.
2. O que aconteceria a Moisés caso ele continuasse a trabalhar sozinho?
R. Caso Moisés continuasse a trabalhar sozinho, logo ele estaria enfrentando um severo esgotamento físico e mental.
3. Cite três auxiliares de Moisés.
R. Miriã, Arão e Josué.
4. Relacione algumas qualidades de Moisés como líder.
R. Mansidão, humildade, piedade, obediência e fidelidade.
5. Qual qualidade você acredita que seja indispensável a um líder?
R. Resposta pessoal.


NOTAS BIBLIOGRÁFICAS
-. Lições Bíblicas do 1º Trimestre de 2014 - CPAD - Jovens e Adultos;
-. Bíblia de Estudo Pentecostal – BEP (Digital);
-. Bíblia de Estudo Plenitude, Barueri, SP; SBB 2001;
-. Bíblia de Estudo Defesa da Fé: Questões reais; Respostas precisas; Fé Solidificada. 1 ed., RJ: CPAD, 2010.

Autorizo a todos que quiserem fazer uso dos subsídios colocados neste Blog. Solicito, tão somente, que indiquem a fonte e não modifiquem o seu conteúdo. Agradeceria, igualmente, a gentileza de um e-mail indicando qual o texto

Um comentário:

  1. Vai ter o video da pre aula c o prof. caramuru???

    ResponderExcluir