Classe Virtual:

Data/Hora Atualizada

16 de agosto de 2017

JOVENS - Lição 8: Depressão, um mal do nosso tempo



LIÇÕES BÍBLICAS CPAD
JOVENS
3º Trimestre de 2017
Título: Tempo para todas as coisas — Aproveitando as oportunidades que Deus nos dá
Comentarista: Reynaldo Odilo
Material de apoio gratuito aos professores e alunos de escola dominical que utilizam as revistas da CPAD

Lição 8: Depressão, um mal do nosso tempo

Data: 20 de Agosto de 2017

TEXTO DO DIA
Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem-presente na angústia(Sl 46.1).

SÍNTESE
A depressão é uma doença que aflige os crentes e não crentes. Já foi considerada o mal do século.

AGENDA DE LEITURA
Segunda — Sl 44.25 - O abatimento da alma
Terça — Mt 11.28 - O convite de Jesus aos cansados e oprimidos
Quarta — Sl 91.1 - Deus, nosso refúgio em meio à dor
Quinta — Jó 3.3 - O desprezo pela vida em meio ao sofrimento
Sexta — Jó 19.25,26 - A confiança em Deus em meio à dor
Sábado — Sl 125.1 - A confiança em Deus

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
  • MOSTRAR o que é a depressão, seus sintomas e tratamento;
  • EXPLICAR a respeito da psicoterapia aplicada por Deus por ocasião da depressão do profeta Elias;
  • APRESENTAR alguns cuidados que nos ajudam evitar a depressão.

TEXTO BÍBLICO
1 Reis 19.1-11.
1 E Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como totalmente matara todos os profetas à espada.
2 Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses e outro tanto, se decerto amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles.
3 O que vendo ele, se levantou, e, para escapar com vida, se foi, e veio a Berseba, que é de Judá, e deixou ali o seu moço.
4 E ele se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu em seu ânimo a morte e disse: Já basta, ó SENHOR; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.
5 E deitou-se e dormiu debaixo de um zimbro; e eis que, então, um anjo o tocou e lhe disse: Levanta-te e come.
6 E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se.
7 E o anjo do SENHOR tornou segunda vez, e o tocou, e disse: Levanta-te e come, porque mui comprido te será o caminho.
8 Levantou-se, pois, e comeu, e bebeu, e, com a força daquela comida, caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus.
9 E ali entrou numa caverna e passou ali a noite; e eis que a palavra do SENHOR veio a ele e lhe disse: Que fazes aqui, Elias?
10 E ele disse: Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR, Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram o teu concerto, derribaram os teus altares e mataram os teus profetas à espada; e eu fiquei só, e buscam a minha vida para ma tirarem.
11 E ele lhe disse: Sai para fora e põe-te neste monte perante a face do SENHOR. E eis que passava o SENHOR, como também um grande e forte vento, que fendia os montes e quebrava as penhas diante da face do SENHOR; porém o SENHOR não estava no vento; e, depois do vento, um terremoto; também o SENHOR não estava no terremoto;

COMENTÁRIO DA LIÇÃO
INTRODUÇÃO

Nesta lição estudaremos a respeito da depressão, uma doença que tem assolado crentes e não crentes. Embora na atualidade, os casos de depressão tenham aumentado de forma alarmante, esta não é uma doença da modernidade, pois na Palavra de Deus já encontramos alguns homens que, embora fossem fiéis ao Senhor, tiveram de lutar contra essa enfermidade, como por exemplo, Elias e Davi. [Segundo a Psicóloga Clinica ANDRÉIA COLIATH, membro do CPPC – Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos, “A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. No sentido patológico, há presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima, que aparecem com frequência e podem combinar-se entre si. É imprescindível o acompanhamento médico tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento adequado. A depressão é uma doença que afeta e compromete várias áreas da vida da pessoa, afeta e distorce a maneira como a pessoa se vê, como vê o mundo, o futuro, como sente a realidade, entende as coisas, e manifesta emoções. Ela afeta a interpretação que a pessoa faz de si mesmo, dos outros e do futuro, altera a forma como o indivíduo se alimenta e dorme[1]. Como defende a Dra Andréia Coliath, a depressão é uma doença, ainda que alguns cristãos digam o contrário ou até mesmo creiam se tratar de possessão/opressão demoníaca. O médico cancerologista Drauzio Varella afirma: “Depressão é uma doença psiquiátrica, crônica e recorrente, que produz uma alteração do humor caracterizada por uma tristeza profunda, sem fim, associada a sentimentos de dor, amargura, desencanto, desesperança, baixa autoestima e culpa, assim como a distúrbios do sono e do apetite. O diagnóstico da depressão é clínico e toma como base os sintomas descritos e a história de vida do paciente. Além de espírito deprimido e da perda de interesse e prazer para realizar a maioria das atividades durante pelo menos duas semanas, a pessoa deve apresentar também de quatro a cinco dos sintomas supracitados. Como o estado depressivo pode ser um sintoma secundário a várias doenças, sempre é importante estabelecer o diagnóstico diferencial.[2].] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?

I. A DOR INVISÍVEL

14 de agosto de 2017

Lição 8: A Igreja de Cristo



LIÇÕES BÍBLICAS CPAD ADULTOS
3º Trimestre de 2017
Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos - Comentarista: Esequias Soares

- Lição 8 -
20 de Agosto de 2017

A Igreja de Cristo

TEXTO ÁUREO

VERDADE PRÁTICA
"Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles." (Mt 18.20)

Cremos na Igreja, que é o corpo de Cristo, una, santa e universal assembleia dos féis remidos de todas as eras e todos os lugares.
.
LEITURA DIÁRIA
- Segunda: Mt 16.18 - Jesus Cristo é o fundador da Igreja
- Terça: Hb 12.23 - A Igreja é a comunidade dos remidos
- Quarta: Ef 1.22,23 - O Senhor Jesus Cristo é a cabeça do Corpo da Igreja

- Quinta: 1Tm 3.15 - A Igreja é a Casa de Deus
- Sexta: Ef 5.25-28 - O relacionamento do casal é comparado ao de Cristo com a sua Igreja
- Sábado: Ap 22.17 - A Igreja no convite do pecador para Cristo


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
1 Coríntios 12.12-20,25-27
12 Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.
13 Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.
14 Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos.
15 Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; não será por isso do corpo?
16 E se a orelha disser: Porque não sou olho não sou do corpo; não será por isso do corpo?
17 Se todo o corpo fosse olho, onde estaria

o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato?
18 Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.
19 E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?
20 Assim, pois, há muitos membros, mas um corpo.
25 Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros.
26 De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.
27 Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular.

HINOS SUGERIDOS: 375, 470, 482 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Mostrar a Igreja como corpo de Cristo e os elementos que a identificam.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.
(I) Apresentar o significado da palavra "igreja" e os seus desdobramentos;
(II) Explicar os elementos que identificam a Igreja;
(III) Conscientizar os crentes de que eles são membros do corpo de Cristo.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
A descida do Espírito Santo no dia de Pentecostes marcou o início da jornada da Igreja, e vemos o seu final glorioso no epílogo da história humana, em Apocalipse. Todos nós fazemos parte dessa história. O presente estudo pretende descrever a Igreja como corpo de Cristo, o que isso significa e quais são os elementos que identificam uma igreja. [Comentário: Eclesiologia (do grego ekklesia e logos) é o ramo da teologia cristã que trata da doutrina da Igreja: seu papel na salvação, sua origem, sua disciplina, sua forma de se relacionar com o mundo, seu papel social, as mudanças ocorridas, as crises enfrentadas, suas doutrinas, a relação com outras denominações e sua forma de governo[1]. A Igreja tem sua origem na presciência de Deus e cumpre a relevante responsabilidade de ser o instrumento da revelação de Seus mistérios ao mundo, bem como o Seu instrumento de ação na Terra. A Igreja é um projeto de Deus (Ef 3.1-12), implantado na Terra pelo próprio SENHOR: “edificarei a minha igreja” Mt 16.18. Nenhuma outra organização religiosa na Terra recebeu do próprio Deus o privilégio de ter sido fundada por Ele mesmo, que reclama para Si o Seu direito de Propriedade sobre ela: Minha Igreja! (At 20.28, Hb 9.12) [2]. A Igreja é um projeto oculto no mistério de Deus porque foi estabelecido desde a eternidade (Mt 25.34, 1Pe 1.20). Encontramos duas citações de Jesus usando o termo “Igreja” , a primeira em Mt 16.18 e a segunda, também em Mateus 18.18.] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?

PONTO CENTRAL
A Igreja é o Corpo de Cristo.

Lição 8: A Igreja de Cristo (Prof Caramuru)

6 de agosto de 2017

Lição 7: A Necessidade do Novo Nascimento



LIÇÕES BÍBLICAS CPAD ADULTOS
3º Trimestre de 2017
Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos - Comentarista: Esequias Soares

- Lição 7 -
13 de Agosto de 2017

A Necessidade do Novo Nascimento

TEXTO ÁUREO

VERDADE PRÁTICA
"Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo." (Jo 3.7)

Cremos na necessidade absoluta do novo nascimento pela graça de Deus, mediante a fé em Jesus Cristo.
.
LEITURA DIÁRIA
Segunda: Jo 3.3-8: O novo nascimento é nascer do Espírito
Terça: 2 Co 5.17: A fé salvífica faz do pecador uma nova criatura em Cristo Jesus
Quarta: At 10.43: O perdão dos pecados está disponível a todos

Quinta: Tt 3.5: O novo nascimento significa regeneração
Sexta: 2Co 5.18,19: Fomos reconciliados com Deus pela morte de Jesus
Sábado: Jo 1.12: Fomos adotados como filhos de Deus pela fé em Jesus


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
João 3.1-12
1 E HAVIA entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
2 Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
3 Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
4 Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
8 O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
9 Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?
10 Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?
11 Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho.
12 Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?

HINOS SUGERIDOS: 5, 266, 440 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Compreender a necessidade absoluta do novo nascimento pela graça de Deus.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.
(I)           Apresentar Nicodemos como um líder religioso bem-intencionado;
(II)          Compreender o que é o novo nascimento;
(III)         Explicar por que é necessário nascer de novo.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
O tema da presente lição é de suma importância porque muitas pessoas estão equivocadas nas coisas concernentes à salvação, assim como Nicodemos também estava. As boas ações, um padrão de vida exemplar e até mesmo a prática de uma religiosidade sincera não conduzem ninguém à vida eterna. O diálogo de Jesus com Nicodemos, um líder religioso honesto e sincero, revela a necessidade do novo nascimento para entrar no Reino dos Céus. [Comentário: Em seu sermão "O Novo Nascimento", John Wesley afirma: “Se alguma doutrina, dentro de toda a extensão do Cristianismo, pode ser propriamente denominada fundamental, essas duas, sem dúvida são elas: a doutrina da justificação, e aquela do novo nascimento. A primeira relativa àquele grande trabalho o qual Deus operou por nós, perdoando nossos pecados; a última, ao grande trabalho que Deus operou em nós, renovando nossa natureza caída. Na ordem do tempo, nenhuma delas é colocada antes da outra: No momento em que nós estamos justificados, pela graça de Deus, através da redenção que está em Jesus, nós somos também "nascidos do Espírito", mas, em ordem de pensamento, como está denominada, justificação precede o novo nascimento. Nós, primeiro, temos em mente, sua ira sendo desviada, e, então, seu Espírito operando em nossos coraçõeshttp://raylanderalves.blogspot.com.br/2010/10/o-novo-nascimento-john-wesley.html. A maior parte dos cristão gosta de se referir como sendo cristãos “nascidos de novo”. No entanto, essas palavras têm pouco ou nenhum significado a muitos deles. Há uma grande discordância acerca do que exatamente significam essas palavras. Como uma pessoa é nascida de novo? É algo que o homem faz? Ou é algo que somente Deus pode fazer? A fim de entender o novo nascimento nós precisamos examinar cuidadosamente as passagens bíblicas que lidam com essa questão muito importante. Nesta aula vamos considerar a necessidade do novo nascimento; e uma pergunta importante com relação ao novo nascimento é “Que diz a Escritura?” (Gl 4.30).] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?