Classe Virtual:

Data/Hora Atualizada

14 de julho de 2015

Lição 3: Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs


19 de Julho de 2015

TEXTO ÁUREO

"Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens."  (1 Tm  2.1)
VERDADE PRÁTICA
A oração é o meio pelo qual falamos com Deus, intercedemos por nossas necessidades e em favor do próximo.

LEITURA DIÁRIA

Segunda - Tg 5.15
A oração da fé salvará o doente e ele será levantado
TerTerça - Sl 6.9
Deus aceita as nossas orações e súplicas
Quarta - Pv 15.8
Deus se contenta com a oração dos retos
Quinta - Pv 28.9
A oração dos que se desviam da lei do Senhor é abominável 
Sexta - At 3.1
A oração de Pedro e João feita no Templo
Sábado - Tg 5.16
Devemos orar uns pelos outros diariamente

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

1 Timóteo 2.1-5,9-11

1 - Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens,
2 - pelos reis e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade.
3 - Porque isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador,
4 - que quer que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade.
5 - Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem,
9 - Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos,
10 - mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.
11 - A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição

OBJETIVO GERAL

Apresentar as recomendações paulinas quanto à oração e o comportamento da mulher cristã.

HINOS SUGERIDOS: 151, 296, 577 da Harpa Cristã

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Tratar acerca da responsabilidade do crente de orar em favor de todos os homens.
Conscientizar-se de que Deus deseja que todos se  salvem.  
Refletir a respeito da maneira como as mulheres cristãs devem se vestir. 
Discutir a respeito da conduta das mulheres na igreja. 

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Você já parou para pensar na recomendação paulina a Timóteo a fim de que orasse  por todos os homens, em especial os que estão na posição de líder? Pare e pense! Paulo fez esta recomendação quando Nero era o imperador. Sabemos que Nero foi uma das figuras mais polêmicas da história. Ficou conhecido por suas atrocidades. Orar por alguém que admiramos não exige esforço algum, mas a Palavra de Deus nos exorta a orar por todos, sejam eles bons ou maus. Os crentes eram perseguidos, presos e jogados no Coliseu para serem devorados pelos leões, mas eram incentivados a orar em favor de seus algozes. Tem você orado por nossos governantes? Que venhamos aprender com os irmãos da igreja do primeiro século a interceder em favor de todos os que estão em eminência, sejam eles justos ou injustos, pois esta é a vontade de Deus para nós.  

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Nesta lição estudaremos a respeito da ordem na Igreja. Sabemos que Paulo escreveu a Timóteo para que ele colocasse ordem na igreja efésia. Este era um assunto de extrema importância, tanto que o apóstolo declara: "Admoesto-te, pois, antes de tudo". Paulo orienta o pastor quanto à oração por todos os que têm autoridade, a fim de que pudessem viver de modo quieto e sossegado. 
Como Igreja do Senhor precisamos interceder a fim de que possamos cumprir nossa missão de levar a salvação aos homens que, a cada dia, estão mais distantes de Deus. Paulo também ensina a respeito do comportamento das mulheres na vida da igreja. [Comentário:  A tarefa de Timóteo na cidade de Éfeso não era pequena. Paulo o havia deixado com o cargo de corrigir "certas pessoas" que estavam promovendo erro doutrinário (1Tm 1.3). Na primeira carta, para ajudá-lo a combater estes falsos mestres, Paulo ensina a Timóteo "como se deve proceder na casa de Deus" (1Tm 3.15). Embora que Timóteo fosse ainda jovem (1Tm 4.12), ele teria que ensinar e ordenar estes mandamentos de Deus aos irmãos de Éfeso (1Tm 4.6,11,16). Éfeso era a cidade mais importante da província romana de Ásia. Foi situada perto do mar Egeu. Duas estradas importantes cruzaram em Éfeso, uma seguindo a costa e a outra continuando para o interior, passando por Laodicéia. Assim, Éfeso teve uma localização importantíssima de contato entre os dois lados do império romano (a Europa e a Ásia). Historiadores geralmente calculam a população da cidade no primeiro século entre 250.000 e 500.000. Éfeso era conhecida, também, como o foco de adoração da deusa da fertilidade, Ártemis ou Diana. Sabemos algumas coisas sobre a história da igreja em Éfeso de outros livros do Novo Testamento. No final de sua segunda viagem, Paulo deixou Áqüila e Priscila em Éfeso, onde corrigiram o entendimento incompleto de Apolo sobre o caminho do Senhor (At 18.18-26). Na terceira viagem, Paulo voltou para Éfeso, onde pregou a palavra de Deus por três anos (At 19.1-41; 20.31). Na volta da mesma viagem, passou em Mileto e encontrou-se com os presbíteros de Éfeso (At 20.17-38). Durante os anos na prisão, Paulo escreveu a epístola aos efésios. Destas diversas referências aos efésios, podemos observar algumas coisas importantes sobre essa igreja. Desde o início, houve a necessidade de examinar doutrinas e aceitar somente o que Deus havia revelado. Assim, Áqüila e Priscila ajudaram Apolo (At 18.26); Paulo advertiu os presbíteros do perigo de falsos mestres entre eles (At 20.29-31), e orientou Timóteo a admoestar os irmãos a não ensinarem outra doutrina (1Tm 1.3-7). A carta de Paulo aos efésios destacou a importância do amor (5.2), um tema frisado, também, na carta dirigida a esta igreja no Apocalipse.] Vamos pensar maduramente sobre a fé cristã?


I - ORAÇÃO POR TODOS OS HOMENS 
1. "Deprecações" (2.1). O termo (gr. deesis) significa "suplicar, implorar, rogar por" alguém. É a intercessão a Deus por todos os homens, de modo ardente e compassivo. Embora Deus seja soberano e saiba de todas as coisas, Ele deseja ouvir nossas orações. O Senhor não somente nos ouve, mas também atende nossas súplicas. Não existe situação, por mais difícil que seja, que não possa ser resolvida mediante a oração. Paulo nos ensina a orar por todos aqueles que estão na liderança, seja na igreja, seja fora dela. 
 2. "Orações". Alguns exegetas entendem que Paulo usava os termos como sinônimos. Mas, no original grego, as palavras empregadas são diferentes. "Orações" (gr. proseuche) refere-se ao termo comum para as orações em geral, de súplica, de louvor, de intercessão, etc.
3. "Intercessões". Tem o sentido de "intervenção, mediação, interferência, intermédio". Do grego enteuxis, significando "apelar para", ou intercessões em geral, que se fazem em favor de alguém. Sempre foi difícil encontrar intercessores, mas atualmente está ainda mais difícil (Ez 22.30).
4. "Ações de graça".  Vem do termo grego eucharistia. A expressão é autoexplicativa, denotando orações em que a pessoa expressa sua gratidão a Deus por bênçãos recebidas, ou até por coisas adversas. Por isso, Paulo diz: "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco" (1 Ts 5.18). Aqui está o porquê não podemos concordar com a ideia de que os quatro termos aqui usados são apenas sinônimos. Quem presta "ações de graça" não roga nem suplica. [Comentário:  Paulo passa a abordar uma série de instruções sobre a oração e o culto, provavelmente em resposta aos abusos causados pelos falsos mestres. Devemos orar por todos os tipos de pessoas, seja qual for sua posição na vida. Não há, ao que parece, significação particular ligada à ordem na qual se apresentam os termos deprecações, orações, intercessões e ações de graças. Destes quatro, o segundo termo é o mais amplo e, de certo modo, inclui os outros três. O que Paulo quer dizer é que todas as formas de oração devem ocupar o lugar central no culto de adoração na igreja. Também não deve ser discriminado em seu campo de ação, pois inclui todos os homens. A oferta que Deus faz da misericórdia em Cristo estende-se a todos igualmente. Não há uns poucos favorecidos que fazem parte exclusiva dos eleitos de Deus. Ele deseja e fez provisão para a salvação de todo aquele que se render à misericórdia salvadora revelada em Cristo. Temos de orar em espírito de intercessão, para que a extensão da operação redentora do evangelho seja tão ampla quanto possível. A palavra hebraica para interceder (paga‘) originalmente significava ‘incidir sobre’, e desse modo veio a significar ‘atacar alguém com pedidos’. Quando tal ataque era feito em favor de outros, esta atitude era chamada de intercessão. O vocábulo hebraico paga‘ significa, ainda, ‘encontrar-se’, ‘pôr pressão sobre’ e, finalmente ‘pleitear’. No Novo Testamento a palavra grega entygchano significa “apelar”, “pleitear”, “pedir”, “fazer intercessão”, “orar”. Interceder é pedir algo a favor de alguém. É a obra de alguém que se coloca entre um que tem uma necessidade e aquele que pode supri-la, mesmo que aquele que tem a necessidade não tenha conhecimento que o outro está intercedendo. Talvez seja uma obra maior, justamente a intercessão feita em prol daqueles que ignoram o perigo que correm e não sentem nenhuma necessidade de ajuda. A intercessão não requer reconhecimento. Mesmo que haja total indiferença à ajuda que tanto precisam, temos um vocacionamento à missão de orarmos em intercessão por todos. A Palavra de Deus, do Gênesis ao Apocalipse, nos exorta a intercedermos.]


PONTO CENTRAL
Como crentes, precisamos orar por todos aqueles que estão em eminência. 

 O Senhor não somente nos ouve, mas também atende nossas súplicas. Não existe situação, por mais difícil que seja, que não possa ser resolvida mediante a oração.
SÍNTESE DO TÓPICO I
A Palavra de Deus exorta a orarmos em favor de todos os homens. 

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
"Com o começo do segundo capítulo, o apóstolo chega à questão que o levou a escrever  a Timóteo - a preocupação pela devida ordem na igreja efésia. A prioridade que Paulo deu a este tema mostra-se na frase de abertura: 'Admoesto-te, pois, antes de tudo'. Há certa adequação que deve caracterizar o culto público a Deus. Lógico que não é formalismo censurável preocupar-se pelos segmentos sequenciais adequados e próprios a serem observados quando os cristãos se reúnem para cultuar. O apóstolo exorta o tipo de oração que deve fazer parte de todo culto dessa categoria: 'Admoesto-te... que se façam deprecações (súplicas), orações, intercessões e ações de graças por todos os homens'. Não há dever cristão para com nossos semelhantes que se compare em importância com o dever de orar por eles. O crente não pode fazer algo para ajudar as pessoas se, em primeiro lugar, não orar por elas. Depois de orar, há muitas coisas que pode fazer; mas até que ore, não há nada a fazer, exceto orar" (Comentário Bíblico Beacon. 1.ed. Vol 9. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. p. 461). 

CONHEÇA MAIS
*Orando  por  todos
"A ordem de Paulo para orar pelos reis era notável, considerando que Nero, um governador publicamente conhecido por sua crueldade, era o imperador naquele momento. Quando Paulo escreveu esta carta, a perseguição era uma ameaça crescente para os crentes. Mais tarde - quando Nero precisou atribuir a culpa pelo grande incêndio que destruiu a maior parte de Roma, acusou os cristãos romanos para eliminar a suspeita em relação à sua própria pessoa. Então, houve uma grande perseguição aos cristãos por todo o Império Romano." Leia mais em Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD,  p.  1702.

II - A SALVAÇÃO DE TODOS
1."Que todos se salvem" (v. 4). Paulo exorta a Igreja mostrando que Deus deseja que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade. Esse é o desejo divino: a salvação da humanidade, pois Ele "amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho Unigênito" [...] (Jo 3.16). Fora de Cristo, não há salvação (1 Tm 2.5,6). Quem nEle crê é salvo. Quem não crê é condenado (Jo 3.18,19). É missão da Igreja levar a mensagem de salvação a todas as criaturas (Mt 28.19,20). [Comentário:  Isso não significa que Deus deseja soberanamente que todo ser humano seja salvo. Pode referir-se ao desejo de Deus que todos os tipos de pessoas sejam salvos. Deus quer a salvação dos homens, mas apesar disso, Ele não viola a oportunidade deles escolherem. Notemos no versículo 4 a ordem em que aparecem as duas caracterizações da graça salvadora de Deus. A primeira é se salvem, e a segunda venham ao conhecimento da verdade. Há intérpretes que entendem que estas duas expressões têm o lugar correto na ordem inversa. Mas a apresentação de Paulo do assunto se ajusta perfeitamente ao ensino do Senhor Jesus, quando, em João 7.17, ele disse: "Quem quiser fazer a vontade de Deus conhecerá se o meu ensino vem de Deus ou se falo com a minha própria autoridade". Quando se trata de conhecer as coisas de Deus, a obediência sempre precede mais conhecimento.]
2. Um árduo trabalho missionário. Paulo e seus companheiros de ministério trabalharam arduamente na obra de evangelização (1 Ts 2.9). O ministério exige sacrifício e trabalho. Muitos, erroneamente, acreditam que o pastor deve se preocupar somente com as questões administrativas e financeiras da igreja, mas o ministro de Deus, tem a responsabilidade de exortar, ganhar almas para Cristo e discipular seus filhos na fé. Paulo não se preocupava só com as ovelhas do rebanho, mas demonstrava um zelo especial com a evangelização e a obra missionária. [Comentário:  O termo grego "poimen" enfatiza o trabalho de pastor, pastoreador, guardião, cuidador, defensor, sarador, apascentador, alimentador das ovelhas (Ef 4.11; 1Pe 2:25). Biblicamente, a função dos pastores é cuidar do rebanho (igreja) de Deus (1Pe 5.1-2; At 20.28). Como servos de Deus, os verdadeiros pastores mostrarão a sua preocupação com a vontade do Senhor, fazendo e ensinando o que ele diz. Seu trabalho inclui várias funções importantes: pastorear (At 20.28; 1Pe 5.2); ensinar (Ef 4.11-16; Tt 1.9); ser modelo (1Pe 5.3); presidir (1Tm 5.17); vigiar (At 20.31); velar por almas (Hb 13.17); guiar (Hb 13.17); cuidar/governar (1Tm 3.5); ser despenseiro de Deus (Tt 1.7); exortar (Tt 1.9); calar os enganadores (Tt 1.9-11); etc.
O Pastor é chamado de:
- Embaixador do Cristo 2Co 5.20;
- Ministro (servo, escravo, serviçal) do Cristo 1Co 4.1;
- Despenseiro dos mistérios de Deus. (mordomo, fiel administrador da fazenda que o seu Senhor lhe confiou)  1Co 4.1;

- Guerreador em defesa da fé-doutrina Fp 1.30; Ef 6.13 em diante; 1Tm 6.12; 2Tm 4.7; Tt 1.9,11; Jd 1.3;
 - Servo do povo do Cristo 2Co 4.5.]
3. A melhor recompensa. Como já é do conhecimento de todos, o ministério pastoral exige sacrifício e esforço, mas também é muito gratificante poder servir ao Senhor e ver o fruto do trabalho: ao observar as almas se rendendo aos pés de Cristo, sendo batizadas nas águas e no Espírito Santo. É na verdade, a coroação do trabalho realizado. Os que estão na liderança sabem que muitas são as lutas e tristezas, no entanto existe um galardão a espera dos obreiros fiéis (1 Pe 5.2-4). [Comentário:  O Pastor é Indispensável e insubstituível (e só Deus chama, qualifica, provê Seus ceifeiros) (Mt 9.37-38; Rm 10.14); Seu trabalho é excelentíssimo. Nenhum trabalho sobre o mundo é mais nobre (1Tm 3.1; Rm 10.15). Sua recompensa será: - Sofrer: Ez 34:18; 1Co 4:11; 2Co 6:5; 11:23; 12:7; 1Ts 3:3; 2Ti 2:3,12,24; 3:12; 4:5; 1Pe 2:20; Ap 2:3;
- Ser aprovado como ministro de Deus 2Co 6:4;
- Agradece a Deus pelas ovelhas que Este dá à assembleia e que edifica 1Co 1:4; Fp 1:3; 1Ts 3:9;
- Gloria-se em seu rebanho 2Co 7:4;
- Regozija na fé e santidade de seu rebanho 1Ts 2:19-20; 3:6-9;
- Recomenda-se às consciências dos homens 2Co 4:2;
- É recompensado Mt 24:47; 1Co 3:14; 9:17-18; 1Pe 5:4]

SÍNTESE DO TÓPICO II
Deus é misericordioso e amoroso, por isso, deseja que todos os homens se salvem.
III - A MANEIRA DE SE VESTIR  DAS MULHERES 
1. As mulheres na Casa de Deus. Paulo orienta Timóteo quanto à maneira correta de as mulheres se comportarem na igreja. A mulher cristã precisa ser reconhecida não somente por sua maneira de vestir, mas por suas atitudes. Não podemos nos esquecer que nosso corpo é "templo do Espírito Santo" e que devemos glorificar a Deus em toda a nossa maneira de viver. Queira ou não, o homem e a mulher cristã têm de ser diferente em todos os aspectos da vida, diante de Deus e dos homens, inclusive na sua maneira de se vestir e de se portar. [Comentário:  As mulheres devem seguir um senso adequado de modéstia, livres da vaidade e da pompa do mundo, em todos os momentos, mas especialmente no culto público. Uma mulher devota deve se destacar pelo seu caráter, e não pelos seus vestidos preciosos (1Pe 3.3-4). Note o leitor que, Paulo não está preocupado com vestimenta ou jóias como tais, mas com a atitude da pessoa que as usa. A sociedade greco-romana se caracterizava pela vestimenta extravagante que usavam. Os apóstolos usavam a expressão original grega katastole, que significa “traje”, para referir-se ao comportamento geral do cristão, e não apenas a um estilo único de se vestir. Paulo e Pedro, por exemplo, recomendam às mulheres, especialmente, que usem a moda e não sejam usadas por ela, pois a maneira como nos vestimos revela muito sobre o que pensamos de nós mesmos e como gostaríamos de ser tratados. Portanto, as mulheres cristãs, devem, de certa forma, criar a ‘própria moda’, testemunhando o seu ‘bom senso cristão’, no original grego ‘kosmios, ‘decencia’. Paulo as exorta a uma atitude marcadamente feminina, de bom gosto, sensibilidade e simplicidade; em contraste com o conceito de moda propagado pelo sistema mundial, e que sempre envolve luxo, exibicionismo, sensualidade apelativa e falsidade.]
2. Traje honesto, com pudor. É sinônimo de decoroso, decente, com sobriedade, ou simplicidade. Um vestido transparente não é honesto, pois embora esteja cobrindo o corpo, atrai a cobiça dos homens, incentivando o pecado. Infelizmente, muitas mulheres estão errando na hora de se vestir. A mulher pode e deve se vestir bem, ficar bonita, porém com pudor, de modo a agradar a Deus. [Comentário:  É necessário existir pudor. Principalmente hoje vivendo numa cultura que cultua o corpo, incentiva as mulheres e homens a fazerem dos seus próprios corpos objeto de cobiça e que se sintam bem expondo sua sexualidade. Infelizmente, muitos que já entregaram suas vidas a Jesus, permanecem com hábitos, talvez inconscientemente(prefiro crer assim), que maculam a imagem de um homem e uma mulher de Deus. Vivemos em tempos tão imorais que falar sobre pudor parece para alguns até retrogrado. Mas não é. Não é, porque seria o mesmo que afirmar que a Palavra de Deus não vale para nós hoje. O texto acima citado fala de vestir-se com pudor. A palavra pudor no grego é "aidos" que significa vergonha em exibir o corpo; ausência de sensualidade; ausência de desejo de atrair admiração para o corpo; pessoa não sensual. Por que devemos nos vestir com pudor? Por que a Bíblia diz: "Fujam da imoralidade sexual. Todos os outros pecados que alguém comete, fora do corpo os comete; mas quem peca sexualmente, peca contra o seu próprio corpo.Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo." (1Co.6.18-20). Precisamos glorificar a Deus com o nosso corpo e o que vestimos tem tudo a ver com isso]
3. Traje com modéstia. Modéstia significa "simplicidade, singeleza, despretensão". Além de se vestir de maneira honesta e com pudor (recato), a mulher cristã precisa se vestir com modéstia. Infelizmente, em algumas igrejas as irmãs acabam competindo umas com as outras. Parece haver uma "disputa" para ver quem usa a roupa ou a bolsa mais cara ou o sapato mais alto. Muitas se preocupam apenas com o exterior. A elegância e a beleza de uma mulher devem vir de dentro para fora, pois começa no caráter santo (1 Pe 3.3).  A mulher pode e deve se vestir bem, ficar bonita, porém com pudor, de modo a agradar a Deus. [Comentário:  A moda atual é marcada pela sensualidade exagerada. Precisamos estar atentos porque vestimenta é assunto de bom gosto e os servos de Deus precisam ter esse bom gosto. Não precisamos andar na contramão do mundo, no que se refere à moda, mas sim excluir das nossas opções o que é inadequado a um homem e uma mulher de Deus da mesma forma que devemos agir em todas as outras áreas da nossa vida. Paulo e Pedro, fazem uma ligação importante entre o coração e as roupas. Algumas mulheres vão insistir em usar o tipo de roupas que elas querem, dizendo que ninguém pode mostrar onde Deus especificamente proibiu mini-saias, ou mini-blusas, ou biquinis, ou roupas muito justas. O problema nesses casos não é a falta de alguma regra específica nas Escrituras, mas a ausência de uma atitude certa no coração. Regras no vestuário não fazem a mulher modesta. Se o coração estiver errado, a mulher não será mansa e modesta. Em vez de dar uma lista de regras sobre vestimenta, Paulo apela à modéstia e bom senso das mulheres. Uma mulher (ou homem!) cujo entendimento é baseado nos princípios das Escrituras e cujo coração é dedicado a Deus, se vestirá decentemente. Ela não vai procurar chamar atenção por meios carnais, pelo uso de roupas dispendiosas ou que mostram o corpo. Muitas igrejas erram por inventar regras humanas sobre roupas. Mas, muitas  outras erram por recusar a estudar e ensinar, cuidadosamente, o que Deus tem  dito, para ajudar cada filho de Deus pensar e se vestir de uma maneira que glorifica o nome dele. Que possamos nos vestir para ele, começando com o próprio coração]

SÍNTESE DO TÓPICO III
A mulher crente precisa se vestir com pudor e modéstia 

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
 "A admoestação de Paulo impede a mulher de se vestir de maneira elegante, mas tão somente de se utilizar do vestuário para chamar a atenção! A melhor maneira de uma pessoa, homem ou mulher, expressar a sua individualidade é através das boas obras que evidenciam um caráter piedoso. A sociedade da época, como a nossa, parece que pressionava as mulheres a que se vestissem como se fossem objetos sexuais. Assim também os seus valores e qualificações foram determinados pela habilidade de estimularem a sexualidade dos homens. Esse procedimento tem aviltado as mulheres tanto do passado como de hoje em dia" (RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, p. 834). 

IV - A CONDUTA DAS  MULHERES NA IGREJA   
1. O silêncio no culto. "A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição" (1 Tm 2.11). Paulo também faz uma recomendação semelhante a esta em 1 Coríntios 14.34,35. Qual seria o motivo de tal restrição? Segundo o Comentário Bíblico Beacon, "na igreja coríntia havia muitas mulheres recém convertidas do paganismo, e que a nova liberdade que desfrutavam em Cristo levava a certas extravagâncias que eram impróprias". É importante ressaltar que em outro texto de Coríntios, Paulo mostra que as mulheres podiam profetizar nas igrejas: "Toda mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta [...] (1 Co 11.5). [Comentário:  Conforme 1Co 11.5 indica, Paulo não proíbe toda a participação oral das mulheres nos cultos. Antes, Paulo recomenda certo tipo de sil|êncio – um silêncio que respeita o ensino com autoridade e o papel de governo atribuídpo aos líderes da igreja (v 12)]
2. As mulheres no Novo Testamento. Cristo, em seu ministério terreno, teve a cooperação de diversas mulheres que atuavam ao seu lado. Eram obreiras de grande valor: "[...] Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; e Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com suas fazendas" (Lc 8.1-3). Paulo muito valorizou o trabalho das mulheres, na igreja (Rm 16.1-15). [Comentário:  As mulheres tiveram uma participação especial no ministério de Jesus. O Mestre foi para as mulheres judias não somente o Salvador, mas aquEle que  resgatou a dignidade da condição social feminina.  Nos dias de Jesus, os rabinos se recusavam a ensinar as mulheres. Era atribuída a mulher uma condição social inferior. Jesus não somente as ensinou, mas as teve como amigas (Marta e Maria), as libertou dos poderes de demônios (Maria Madalena), como também as evangelizou (a mulher samaritana). Jesus valorizou as mulheres como ninguém jamais o fez e ainda concedeu a elas o privilégio de poderem contribuir financeiramente para a expansão do Reino. "A participação das mulheres na excursão missionária revela como era o ministério revolucionário de Jesus. Nos seus dias os rabinhos se recusavam ensinar as mulheres e lhes atribuía um lugar inferior. Por exemplo, só os homens tinham permissão de participar plenamente nos cultos da sinagoga. Mas Jesus trata as mulheres como pessoas e lhes dá as boas-vindas na comunhão. Elas têm acesso igual à graça e salvação, e muitas mulheres se tornam suas seguidoras. Entre elas estão as mulheres com recursos financeiros, que auxiliam Jesus dando de suas possessões para sustentar a Ele e seus discípulos" (Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Vol 1. 1.ed. Rio de Janeiro, CPAD, p.363).]
3. A liderança do homem. Paulo aborda a questão da liderança masculina, citando a ordem da criação. É importante ressaltar que o próprio Paulo, ao escrever aos gálatas, ensina que perante Cristo, para a salvação, homens e mulheres são iguais (Gl 3.28). 
Por que Paulo se utiliza do exemplo de Adão e Eva? Ele utiliza tal ilustração para mostrar o que estava acontecendo na igreja de Éfeso. Assim como Eva foi seduzida e enganada pela serpente, as irmãs daquela igreja estavam se deixando seduzir pelos ensinos dos falsos mestres. [Comentário:  Primeiro foi formado Adão indica uma prioridade de responsabilidade. Deus nomeou o homem como o chefe da família e a esposa não deve usurpar a autoridade sobre ele em seu ofício. Contrariamente, o homem deve aceitar e desempenhar seu papel, não como tirano, mas como servo sob designação de Deus e sujeito ao seu santo e amoroso Espírito. Paulo apela mais uma vez para o relato da criação em seu argumento de que Eva foi tentada primeiro; seu argumento parece injusto, visto que tanto Adão quanto Eva pecaram. Mas o argumento de Paulo está correto: Eva foi enganada pela serpente. O argumento de Paulo aqui, com sua ênfase sobre quem foi enganado, provavelmente seja um reflexo do relativo sucesso que os falsos mestres tiveram em Éfeso, desencaminhando mulheres (5.11-15; 2Tm 3.6-7). Em outros lugares, Paulo não demonstra apreensão em lançar a culpa da queda sobre Adão (Rm 5.12-19; 1Co 15.21,22). ]

SÍNTESE DO TÓPICO IV
A mulher cristã deve ter uma conduta exemplar na igreja e fora dela.

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
"Em silêncio, com toda a submissão (2.11). A expressão grega hesychia é traduzida aqui como 'quieto' e como 'silêncio' no versículo 12. Significa uma atitude receptiva, tranquila, que promove o aprendizado. Nada aqui sugere submissão a qualquer capacidade intelectual ou espiritual" (RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, p. 834). 

CONCLUSÃO
Quanto à oração, os ensinos paulinos são válidos para todos os crentes, em qualquer época e em qualquer lugar. Devemos fazer súplicas, intercessões e ações de graças diante de Deus. No que concerne ao comportamento cristão, Paulo deu um destaque incisivo quanto à postura das mulheres, especialmente às irmãs de Éfeso, tendo em vista o contexto liberal e lascivo da sociedade em que a igreja estava inserida. [Comentário:  Motivação para orar por nós mesmos não é, normalmente, um problema. As dificuldades de motivação ocorrem, às vezes, enquanto oramos por outros. A oração, quando feita apropriadamente, exige um esforço. Em Colossenses 4.12, foi dito que Epafras "se esforça sobremaneira" pelos colossenses em suas orações. A oração é um esforço. Ana servia noite e dia com jejuns e orações (Lucas 2.36-37). A fé requer obediência e Jesus exige claramente que nós oremos por nós mesmos e pelos outros. Ele nos diz para orar por aqueles que nos perseguem (Mateus 5:44). Ele insiste conosco para que oremos pedindo trabalhadores para as colheitas (Mateus 9:38). Ele nos ensina a orar pelos amigos que enfrentam a tentação (Lucas 22:32), bem como por nós mesmos para que não entremos em tentação (Lucas 22:40). Através de Paulo, ele nos exorta a fazer "súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade..." (1 Timóteo 2:1-2). Em vista destas instruções, a oração é um dever, um mandamento a ser obedecido. Isto, por si só, é bastante motivação para aquele que tem fé para obedecer. No que concerne ao modo de vestir-se das mulheres cristãs, as recomendações paulinas são atualíssimas; nossa cultura decadente, apoiada na sensualidade, se contrapõe à maneira bíblica de vestir-se com modéstia e pudor, e não são poucos os homens que também erram neste quesito! Cuidado para não errar, mesmo trajes característicos de cristãos podem sim ser lascivos.]. NaquEle que me garante: "Pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus" (Ef 2.8)”,
Francisco Barbosa
Campina Grande-PB
Julho de 2015


PARA REFLETIR

A respeito das Cartas Pastorais:

Qual o significado do termo "deprecações"?
O termo significa suplicar, implorar, rogar por alguém.

Deus deseja que todos se salvem?
Sim. Ele deseja a salvação de todos

De acordo com a lição, qual a melhor recompensa para um pastor?
Ver pessoas se rendendo a Cristo e sendo batizadas nas águas.

Como devem se vestir as servas de Deus? 
Devem se vestir com trajes honestos, com pudor e modéstia

Paulo valorizou o trabalho das mulheres na igreja?
Sim. Ele valorizou o trabalho das mulheres

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 63, p. 38. 
Você encontrará mais subsídios para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos. 

SUGESTÃO DE LEITURA
Quando as Mães Oram
Neste livro, você vai ler histórias  de mães como você, que amam seus filhos e das coisas maravilhosas que Deus fez em suas  vidas através da oração.

Teologia Bíblica da Oração
Um Estudo histórico da oração no Antigo e no Novo Testamentos, para os que buscam crescer na graça e ministrar no poder do Espírito Santo.

Pregação que Fala às Mulheres

A autora explora tanto osmitos e as realidades das mulheres como ouvintes, e a forma pela qual isso pode infl uenciar no entendimento da Palavra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário